O Balé Teatro Castro Alves promove debate com Ismael Ivo

Ismael Ivo, bailarino, coreógrafo e pesquisador, nascido em São Paulo, é diretor da academia de dança da Bienal de Veneza, fundador, diretor artístico e assessor da ImPulsTanz.
Ismael Ivo, bailarino, coreógrafo e pesquisador, nascido em São Paulo, é diretor da academia de dança da Bienal de Veneza, fundador, diretor artístico e assessor da ImPulsTanz.

O Balé Teatro Castro Alves (BTCA) está em fase de montagem de seu novo espetáculo, batizado de “À Flor da Pele”, e, integrando este processo será realizada uma edição do projeto Conversas Plugadas, no dia 5 de outubro, às 19 horas, com Ismael Ivo, um dos mais renomados profissionais da dança em todo o mundo e criador da nova coreografia, juntamente com o diretor artístico da companhia baiana, Jorge Vermelho. Além disso, o BTCA retoma o projeto Observatório de Criação, que possibilita a bailarinos e coreógrafos que não integram o BTCA acompanhar o processo de elaboração da coreografia.

Realizado pelo Teatro Castro Alves (TCA) desde 2007, O projeto Conversas Plugadas tem como objetivo proporcionar novos aprendizados ao Corpo Técnico do Teatro e ao público em geral, por meio do intercâmbio com profissionais de destaque no cenário artístico e cultural. Para participar da edição com Ismael Ivo, na próxima terça-feira, na Sala do Coro, os interessados devem se inscrever, informando área de atuação profissional ou estudo via e-mail: [email protected]

Observatório

Já os interessados em participar do Observatório de Criação têm até sábado, 2 de outubro, para se inscrever pelo e-mail [email protected], enviando carta de interesse e currículo. Os selecionados, cuja lista será divulgada aqui no site do TCA (www.tca.ba.gov.br) na segunda-feira, 4 de outubro, passarão a acompanhar as atividades do BTCA de 5 a 28 de outubro, sempre das 14h30 às 19 horas, sob a coordenação de Ismael Ivo. Mais informações: (71) 3116-8872.

Perfil

Ismael Ivo, bailarino, coreógrafo e pesquisador, nascido em São Paulo, é diretor da academia de dança da Bienal de Veneza, fundador, diretor artístico e assessor da ImPulsTanz – Festival Internacional de Viena, coreógrafo da CIA Les Dancer Napolitan, atuando também como coreógrafo de Sankai Juko, Ushio Amagatsu e Marcia Hide, grande musa do Ballet Studegart. Realizou parcerias memoráveis com Yohi Oida (assistente da CIA Peter Brook), Jorge Tabori, Johan Kresnik, Pina Bash (percussora da dança teatro Alemã).

Atualmente, o artista divide suas atividades entre os principais palcos de Berlim (onde mora), Nova York, Tóquio, São Paulo e Veneza. Assumiu, ano passado, a curadoria do Festival Internacional de Dança Contemporânea da Bienal de Veneza, um dos mais importantes eventos de dança do mundo. Para intensificar sua pesquisa sobre o corpo humano, Ismael Ivo criou para o festival, em 2005, Body Attack – espetáculo que estudava o corpo como documento de seu tempo.

À Flor da Pele

Com estreia agendada para os dias 29 e 30 de outubro, na Sala Principal do TCA, integrando a programação do Festival Internacional de Artes Cênicas da Bahia (Fiac), o espetáculo “À Flor da Pele” tem como proposta utilizar o corpo como um passaporte e como um documento do tempo atual, identificador de momentos importantes de mudanças. Qual o fato ou situação na vida de cada um, onde você se depara num beco sem saída? Qual o evento mais marcante onde a vida de cada um dá uma guinada? E para o bem ou mal, somos forçados a rever coisas, mudar, transformar, fazer metamorfoses. O que faz você ser o que você é está escrito no seu corpo. Um corpo que em face de reconhecer sua existência e condição mortal usa a arte da dança para deixar uma mensagem e dança uma batalha para deixar marcas profundas.

A nova coreografia da companhia baiana encerra a trilogia iniciada pelo BTCA com “1POR1PRAUM”, que estreou em março de 2010, e continuada com “A Quem Possa Interessar”, estreada em agosto passado, montagem que contou com a primeira edição do Observatório de Criação, desta vez com o coreógrafo Henrique Rodovalho.

Enquanto o primeiro espetáculo contou com coreografias individuais, em que cada bailarino se apresentava para uma única pessoa, e o segundo reuniu as experiências de cada membro da companhia, neste terceiro espetáculo os intérpretes são convidados a gradualmente dividir, fragmentar, compartilhar o momento da vida do outro e da transformação.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111021 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]