Mortalidade materna cai 34%, revela estudo da ONU

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.

Apesar de redução, mil mulheres continuam morrendo diariamente na hora de dar à luz; taxas foram comparadas aos números de 1990.

Um relatório da ONU, divulgado nesta quarta-feira em Genebra, sugere que a mortalidade materna mundial foi reduzida em 34%. Em 2008, 358 mil mulheres morreram na hora de dar à luz.

O estudo “Tendências da Mortalidade Materna” realizado por várias agências da ONU incluindo a Organização Mundial da Saúde analisou dados desde 1990.

Corrida

Apesar da redução de mortes na hora do parto, diariamente mil mulheres continuam perdendo a vida em várias partes do mundo.

Mais da metade desses óbitos ocorre na África Subsaariana, seguida pela Ásia.

Para os organizadores do estudo, o progresso é importante, mas as taxas atuais de queda da mortalidade materna ainda estão longe na corrida para se alcançar as Metas do Milênio.

Brasil e Portugal

Dos países de língua portuguesa, o que detém a menor taxa de mortes no parto é Portugal. Em 100 mil nascimentos, foram registradas apenas sete mortes. No Brasil, ocorrem 58 óbitos de mãe por 100 mil nascimentos.

A boa notícia vem de Angola e Moçambique, que conseguiram reduzir a mortalidade materna em mais de 40%.

A morte na hora de dar à luz ocorre geralmente por causa de hemorragias, infecções e complicações na tensão arterial. Outra causa da mortalidade são práticas inseguras de aborto.

*Com informação da Rádio ONU em Nova York

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113716 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]