Inscrição para Diploma Bertha Lutz pode ser feita até 1º de novembro

Jornal Grande Bahia compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.

Entidades governamentais e não governamentais têm até o dia 1º de novembro para enviar ao Senado indicações de mulheres para concorrer ao Diploma Mulher-Cidadã Bertha Lutz. A premiação foi instituída para reconhecimento daquelas que tenham oferecido relevante contribuição na defesa dos direitos da mulher e de questões de gênero no Brasil.

A entrega da 10ª edição do diploma acontecerá em março de 2011, em sessão especial do Senado também destinada a comemorar o Dia Internacional da Mulher. Cinco mulheres de diferentes áreas de atuação serão escolhidas pelo Conselho do Diploma Mulher-Cidadã Bertha Lutz, entre os currículos recebidos.

Podem enviar indicações entidades ligadas ao governo ou organizações não governamentais de âmbito nacional, que desenvolvam atividade relacionada à promoção e valorização da mulher. O conselho que selecionará as agraciadas é presidido pelo senador Marco Maciel (DEM-PE) e tem como vice-presidente a senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO).

As inscrições, acompanhadas do currículo da candidata e da justificativa de sua escolha, devem ser encaminhadas à Mesa do Senado. Há uma sugestão de formulário a ser preenchido, onde se pode incluir, por exemplo, uma curta biografia da indicada, o tipo de trabalho que ela realiza, quem se beneficia dele, que mudanças resultam de sua iniciativa e dificuldades que ela enfrenta para realizar a atividade.

Outras informações sobre o diploma podem ser obtidas na Secretaria de Apoio a Conselho e Órgãos do Parlamento (Scop), que integra a Secretaria Geral da Mesa do Senado, pelos telefones (61) 3303-4561 e 3303-5259, fax (61) 3303-5260 e [email protected]

Bertha Lutz

Conhecida como a maior líder na luta pelos direitos políticos das mulheres brasileiras, a zoóloga Bertha Maria Júlia Lutz teve papel decisivo na conquista do voto feminino no país, que passou a vigorar, a partir de 1932, por decreto do então presidente Getúlio Vargas.

Ela empenhou-se também na melhoria das condições de trabalho das mulheres. Como deputada federal, em 1936, defendeu igualdade salarial entre homens e mulheres, licença de três meses para a gestante e redução da jornada de trabalho, que era de 13 horas diárias na época.

Bertha Lutz nasceu em São Paulo, em 1894. Filha da enfermeira inglesa Amy Fowler e do pioneiro em medicina tropical Adolpho Lutz, formou-se em Biologia pela Sorbonne. Regressando ao Brasil, em 1918, passou em concurso público para bióloga do Museu Nacional, tornando-se a segunda mulher a ingressar no serviço público do país. Faleceu no Rio de Janeiro em 16 de setembro de 1976, aos 84 anos.

*Com informação da Agência Senado

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112784 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]