Agricultores baianos recebem máquinas desfibradoras de Sisal em Valente

Jornal Grande Bahia compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.

Uma parceria entre a Secretaria de Ciência Tecnologia e Inovação do Estado (Secti), o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e a Associação de Desenvolvimento Sustentável e Solidário da Região Sisaleira (Apaeb) viabilizou a produção e distribuição de 140 unidades de uma máquina desfibradora de sisal que acaba com o risco de mutilação de agricultores.

A distribuição, realizada na manhã desta quinta-feira (16/05/2015), no município de Valente, a 238 quilômetros de Salvador, contou com a presença do ministro do MDA, Guilherme Cassel, do secretário da Secti, Feliciano Monteiro, da secretária da Casa Civil, Eva Chiavon, e do secretário da Agricultura, Eduardo Salles.

Os acidentes com mutilação eram comuns durante a utilização da máquina que separa as fibras de sisal do resto da planta. A ‘Paraibana’, como é chamada, foi desenvolvida há mais de trinta anos e era utilizada até hoje. Ela é responsável pela perda da mão ou de parte dos dedos de cerca de dois mil trabalhadores baianos, segundo dados do Ministério do Trabalho.

O agricultor Rivailton Silva, morador da zona rural de Valente, contou que na família dele duas pessoas sofreram acidentes com a máquina. “Bastava uma distração e pronto, as pessoas perdiam o dedo ou a mão. Meu irmão e meu primo estão assim e não conseguem mais trabalhar. Com o novo equipamento é impossível acontecer isso”.

Inovação

A nova máquina desfibradora, que é à prova de acidentes mutiladores, possui um dispositivo de inversão do sentido de rotação dos cilindros. Assim que a mão chega ao limite de segurança e toca o dispositivo, a rotação é invertida, expelindo o sisal e empurrando a mão para traz.

A máquina foi desenvolvida por um agricultor e mecânico autoditata José Faustino Santos. Ele estudou até a 7ª série do ensino fundamental, mas com a prática em mecânica e boas idéias criou o novo modelo, batizado de ‘Faustino 5’ em sua homenagem.

Além de mais segura, a ‘Faustino 5’ é 51 quilos mais leve que a ‘Paraibana’, gasta menos combustível e não usa água no sistema de resfriamento, o que facilita a utilização em locais com poucos recursos hídricos. Segundo o ministro Guilherme Cassel, a máquina traz novas perspectivas para os produtores e elimina um problema histórico. “Não é razoável em pleno século XXI, quando o homem faz o mapeamento genético e transmite informações na velocidade da internet, que pessoas ainda sejam mutiladas durante o trabalho”, afirmou o ministro. A secretária da Casa Civil, Eva Chiavon, enfatizou que a máquina tem sua produtividade testada e, por isso, “dessa atividade do sisal não sairão mais homens mutilados”.

Utilidades do sisal

O sisal é uma planta originaria do México, que chegou ao Brasil em 1903. Ela produz uma fibra natural e biodegradável utilizada na fabricação dos mais diversos produtos. Tapetes, bolsas, chapéus, artigos de decoração em geral, todo tipo de cordoaria e até peças plásticas para automóveis são feitos com o sisal.

“As possibilidades são inúmeras. Além da fibra, nós podemos aproveitar o que sobra do processo para ração animal, adubo e outras utilidades que estão sendo pesquisadas”, afirmou o presidente da Apaeb, Ismael Ferreira. Segundo ele, com a adoção da nova máquina e o fim das mutilações, o processo de fabricação pode ser certificado com o ISO 9001:2008, o que facilitará a inserção em novos mercados e garantir a produção na região.

Copa 2014

O sisal será incluído no programa Copa Sustentável, em elaboração pelo governo federal e que tem como objetivo transformar o mundial de futebol de 2014 num exemplo de sustentabilidade para o mundo. “Queremos encontrar produtos e soluções ambientalmente corretas para serem usadas durante a competição. Vamos fazer a tomada de projetos para o programa e as propostas do sisal vão ser incluídas”, afirmou o Ministro Cassel.

Os produtos como tapetes, porta-guardanapo, jogo-americano, entre outros, podem ser usados em restaurantes, hotéis e centros de treinamento. “Existem outras possibilidades e vamos trabalhar para incluir o sisal na Copa”, disse Ismael Ferreira.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111072 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]