Seagri assina ordem de serviço para frigorífico em Itaberaba

Jornal Grande Bahia compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.

O secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, assina nesta quarta-feira, (04/08/2010), em Itaberaba, ordem de serviço autorizando a Agência de Defesa Agropecuária da Bahia, (Adab), a iniciar os trabalhos visando a descentralização do abate na região da Chapada e do Paraguaçu, com a construção de um frigorífico no município de Itaberaba. Esta será uma das ações do programa Seagri Itinerante, iniciado nesta terça-feira e que prossegue até sexta-feira, (6), em Itaberaba e Mucugê.

O secretário vai assinar também ordem de serviço autorizando a construção de uma unidade de beneficiamento de frutas no município de Bonito. Os atos acontecem no estande da EBDA, na Praça do Coqueiro, em Itaberaba, onde a Seagri está promovendo uma feira de tecnologia, viabilizando ao agricultor familiar a compra de um facão até um trator, pelo programa Mais Alimentos, sem juros, com três anos de carência e sete anos para pagar.

O frigorífico de Itaberaba é um dos 15 novos abatedouros que o governo do Estado está implantando na Bahia, ampliando em 50% o número de frigoríficos. “Estamos criando condições para que o pequeno produtor tenha como e onde abater seus animais, com segurança sanitária, e ao mesmo tempo garantindo a saúde da população e o combate ao abate clandestino”, disse o secretário Eduardo Salles. Com planta padrão desenvolvida pela Seagri, os novos abatedouros são modulares e terão capacidade para abater de 30 até 100 animais por dia. Este projeto está sendo executado com parceria dos ministérios da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário.

A planta padrão está à disposição, gratuitamente, das prefeituras, e acessível também à iniciativa privada. O principal objetivo dessa medida inovadora, e já referenciada pelo Ministério da Agricultura, é criar micro pólos de abate, fortalecer as cadeias produtivas regionais, melhorar a qualidade da carne, combater o abate clandestino no Estado, além da gerar emprego e renda para a população.

Os 15 novos frigoríficos serão construídos nos municípios de Itanhém, Barra, Santa Rita de Cássia, Medeiros Neto, Valente, Iguaí, Araci, Itaberaba, Jaguaquara e Paramirim. As novas unidades de abate deverão ser geridos por cooperativas, com a participação de pecuaristas, das prefeituras e de marchantes, a exemplo do que já acontece com o abatedouro de Pintada. “Estamos investindo dinheiro público, e queremos garantir que os frigoríficos tenham perenidade”, disse o secretário. As outras unidades, com capacidade de 100 animais/dia, serão implantadas nos municípios de Bom Jesus da Lapa, Valença, Remanso, Morro do Chapéu e Itabuna.

A implantação dos novos frigoríficos, que faz parte do Programa de Regionalização do Abate, representa um grande avanço para a pecuária baiana. De acordo com o secretário Eduardo Salles, os 15 municípios onde as novas unidades serão instaladas foram definidos depois de um estudo das zonas do Estado que mais necessitavam do equipamento, em função das distâncias dos já existentes e do rebanho da região.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9368 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).