Roteiro do Vinho mostra produção e belezas naturais do Vale do São Francisco

Produção de vinho no vale do São Francisco estimula turismo gastronômico.
Produção de vinho no vale do São Francisco estimula turismo gastronômico.
Produção de vinho no vale do São Francisco estimula turismo gastronômico.
Produção de vinho no vale do São Francisco estimula turismo gastronômico.

Para alavancar o enoturismo no Vale do São Francisco, a Secretaria Estadual de Turismo está desenvolvendo o “Roteiro do Vinho”, que vai contar com o Vapor do Vinho. Uma embarcação que vai transportar turistas ao Lago do Sobradinho, passando pela eclusa (obra que permite que barcos subam ou desçam os rios ou mares em locais onde há desníveis) e pela barragem. Em seguida, os turistas poderão visitar a Vinícola Ouro Verde, em Casa Nova, a maior da região e conhecida por fabricar um dos melhores espumantes do Brasil.

O mirante da barragem do Sobradinho também deve ser incluído neste roteiro. Lá os visitantes terão acesso a uma das paisagens mais bonitas de Juazeiro, onde vão admirar a imponência do Lago do Sobradinho, um dos maiores espelhos d’água do mundo.

De acordo com o secretário do Turismo, Antonio Carlos Tramm, a previsão é que o enofluvial seja iniciado no final deste ano. O secretário explica que para prestação de um melhor serviço terão que ser recuperados os nove quilômetros da BA-316, trecho que liga a BR-235 até a Barragem do Sobradinho. “O maior objetivo do roteiro é dar ao turista mais opções de visitas, para que ele explore o que a região tem de melhor”. Desta forma, Tramm acredita que o turismo em Juazeiro poderá se expandir, atraindo ainda mais visitantes.

Os empresários do setor têm a expectativa de que o projeto seja uma oportunidade para novos negócios e expansão da economia local. “Os turistas vão ficar maravilhados com o nosso potencial”, disse Rogério Rocha, proprietário de embarcações em Juazeiro.

Atualmente, o enoturismo é procurado por pessoas que querem explorar um roteiro turístico diferenciado. Segundo o presidente da Associação Integrada de Turismo do Vale do São Francisco, Nivaldo Carvalho, o turismo de vinhos tem atraído cerca de mil pessoas ao município interessadas em conhecer a produção. Ele afirma que a maior parte dos visitantes é de Minas Gerais, São Paulo, Salvador, Brasília, Rio Grande do Sul e países europeus.

Da produção à degustação

Ao chegarem à vinícola, os visitantes se deparam com uma variedade de uvas, como shiraz, cabernet, sauvignon e tannat. No parreiral conhecem todo o ciclo vegetativo da uva e a sua colheita.

Depois, são levados para conhecerem o processo de elaboração de vinhos, espumantes e brandy (tipo conhaque), que envolve esmagamento, visita à destiladora e ao local de fermentação das bebidas e do engarrafamento. Todo processo produtivo, desde o campo até ao empacotamento do produto são apresentados de forma didática por um guia especializado. Por último, os turistas participam de um minicurso de degustação de vinhos.

O sócio-proprietário da vinícola Ouro Verde, Eurico Benedetti, afirma que são feitas 1.200 visitas por mês em qualquer época do ano. “Aqui não há sazonalidade. Os visitantes que chegarem em qualquer dia ou mês do ano vão encontrar nossa produção em pleno vapor”, garante.

A produção da vinícola chega a 2,8 milhões de litros de vinhos, espumantes e vinhos destilados. Cada turista gasta em média R$ 70, chegando até a R$ 700 na compra de produtos. Benedetti chama atenção para o alto teor de açúcar nos vinhos fabricados no Vale do São Francisco. Segundo ele esta é a principal marca da região, característica provocada pela exposição ao sol durante mais de três mil horas por ano. Este também é apontado por ele, como um dos motivos para a atração turística.

Atualmente, a Vinícola Fazenda Ouro Verde desponta como principal segmento do grupo na produção de vinhos jovens, brancos e tintos, e um promissor celeiro de produtos derivados, alvo, inclusive, de parcerias internacionais.

Agendamento prévio

Para visitar a Vinícola Ouro Verde, os interessados devem fazer um agendamento prévio pelo telefone (74) 3536-1132. Não é preciso formar grupos para participar do tour. Os interessados podem conhecer toda etapa de produção do vinho de segunda a sábado, das 8h às 16h30.

O ingresso, no valor de R$ 10, vale como bônus para a compra de algum produto da vínicola. As visitações são guiadas por enólogos ou estudantes de enologia. Para obter mais informações, acesse aqui. Confira fotos do Enoturismo no Vale do São Francisco no Flickr da Setur.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 107970 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]