Prefeitura de Feira de Santana firma convênio de R$ 8,3 milhões com a Caixa Econômica. Leia esta e outras notícias da PMFS

Mais 16 ruas serão recapeadas com asfalto a quente através de convênio entre a Prefeitura de Feira de Santana e o Governo do Estado. Nesta quinta-feira (12/08/2010) haverá a assinatura de convênio com o Governo do Estado para aquisição de 12 mil toneladas de asfalto para o recapeamento.

A afirmação é do prefeito Tarcízio Pimenta que se reuniu na tarde desta quarta-feira (11) com representantes da Caixa Econômica Federal e secretários municipais para assinar convênio oficializando a indicação de emendas parlamentares para a execução de obras no município.

O ato aconteceu na Sala de Imprensa Arnold Ferreira da Silva, no Centro de Atendimento ao Feirense (Ceaf). Exatas 15 ruas estão sendo recapeadas pela Prefeitura após chuvas ocorridas recentemente.

Ao todo são onze emendas parlamentares que estão sendo encaminhadas para liberação de recursos através da Caixa Econômica Federal, resultando em investimentos da ordem de mais de R$ 8,3 milhões.

“Precisamos modernizar a cidade, precisamos avançar”, disse o prefeito Tarcízio Pimenta durante entrevista coletiva.

O superintendente regional da Caixa, José Raimundo Cordeiro Júnior, informou que todas as emendas são do exercício de 2010. “Houve um empenho mútuo para que todas as emendas se transformassem em realização de obras”, declarou. O superintendente acredita que Feira de Santana “enfrenta problemas de metrópole, já que possui cerca de 600 mil habitantes”.

José Raimundo Cordeiro Júnior aproveitou para informar que mais habitações do programa “Minha Casa, Minha Vida” serão entregues até o início do mês de setembro, levando Feira de Santana a entregar somente este ano mais de 1.000 casas às famílias cadastradas no CadÚnico.

O prefeito Tarcízio Pimenta esteve acompanhado do chefe de gabinete Milton Brito, dos secretários de Planejamento Carlos Brito, de Desenvolvimento Urbano José Pinheiro, de Comunicação Social, Edson Borges. Os representantes da Caixa, José Raimundo Cordeiro Junior, superintendente regional, e José Gilberto Bastos Rios e Edmilson Assis, gerentes regionais, compuseram a mesa ao lado dos representantes municipais.

Guarda Municipal tem estatuto avaliado

Prazo de 30 dias para entrega de propostas

Uma comissão para avaliar o estatuto da Guarda Municipal de Feira de Santana foi criada pelo prefeito Tarcízio Pimenta na tarde desta quarta-feira (11) durante reunião com os representantes da categoria.

A comissão é composta pelos secretários da Fazenda Wagner Gonçalves, da Administração João Marinho Gomes Júnior, e de Prevenção e Combate à Violência Mizael Freitas de Santana, além do presidente da Associação da Guarda Municipal, Marcus Vinicius Alves, e o vereador Antonio Francisco Neto.

“A proposta do estatuto já está pronta, inclusive com a avaliação do procurador geral do Município Carlos Lucena e vai passar por avaliação da Secretaria da Fazenda e Secretaria de Administração. Após tudo definido enviamos o projeto para a Câmara Municipal para aprovação”, disse o prefeito Tarcízio Pimenta.

O presidente da Associação da Guarda Municipal, Marcus Vinicius Alves, parabenizou ao prefeito pela decisão. “A Guarda tem 117 anos e nunca teve um estatuto. Vai ser um passo para marcar a história da sua administração, prefeito”, declarou.

O prefeito Tarcízio Pimenta estabeleceu um prazo de 30 dias para os membros se reunirem e avaliarem a proposta do estatuto que já está pronta. Uma nova reunião ficou marcada para o dia 13 de setembro, às 14 horas, no Centro de Atendimento ao Feirense (Ceaf).

Participação na Lei Orçamentária Anual

Audiências públicas aconteceram entre 28 de julho e 3 de agosto

As audiências públicas para a discussão da Lei Orçamentária Anual (LOA) do ano de 2011, ocorridas entre os dias 28 de julho a 3 de agosto na sede do município de Feira de Santana e em distritos, contaram com a participação de representantes de associações, do Poder Público, de organizações não governamentais, de sindicatos e de agentes regionais.

Foram apresentadas e discutidas solicitações da comunidade para o próximo ano. Após serem escolhidos os pontos prioritários, essas solicitações foram enviadas para as diversas secretarias do Governo Municipal.

Cada secretaria tem até o dia 20 de agosto para, com base no que foi discutido nas audiências públicas, enviar para a Secretaria de Planejamento as propostas de orçamento, pois a responsável pela elaboração e consolidação do projeto de lei orçamentária anual.

Segundo o diretor de Planejamento Econômico da Secretaria de Planejamento, Luis Ivan dos Santos, entre os pontos mais discutidos estiveram a pavimentação de ruas, construção de praças em distritos e aumento do número de unidades de saúde e de escolas.

“As audiências foram muito proveitosas e contaram com a participação de um grande número de pessoas da comunidade, principalmente nas que foram realizadas nos distritos de Feira de Santana. Aqui, na sede, também houve a participação da sociedade, mas ela foi um pouco mais tímida”, ressaltou.

Depois de pronto, o projeto de Lei Orçamentária será enviado para o Gabinete do Prefeito, que analisará as propostas, podendo eventualmente fazer alguma alteração. O projeto deve ser encaminhado para o Poder Legislativo até o dia 30 de setembro.

Vigilância Sanitária interdita fábrica

O estabelecimento funcionava em um imóvel localizado rua Concórdia

A Divisão de Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde interditou, na manhã desta quarta-feira (11), um local de produção, manipulação, fracionamento e armazenamento de medicamentos sem registro. O estabelecimento funcionava em um imóvel localizado rua Concórdia, no Caseb. A produção era feita em um galpão situado ao fundo do imóvel.

De acordo com Kérssia Carneiro, coordenadora da Divisão, a equipe chegou ao local através de denúncia anônima e encontrou uma quantidade expressiva de produtos químicos espalhados no fabrico e cosméticos prontos para o uso. “Alfazema, sabonete, álcool iodado, pó secante, bicarbonato de sódio, povidine, dentre outros, foram encontrados em grande quantidade”, relata.

Segundo ela, o proprietário da fábrica, ausente no momento da inspeção, pode responder por crime de saúde pública. “Encaminhamos o relatório da inspeção para o setor jurídico, que tomará as devidas providências”, ressalta.

A Secretaria de Meio Ambiente determinará um local específico onde deverá ser feito o descarte do material. A equipe da Divisão de Vigilância Sanitária responsável por realizar inspeções é formada por inspetores, farmacêutico, biólogo, veterinário e enfermeiro.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111019 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]