Prefeito Tarcízio Pimenta assina convênio para pós-graduação em gestão de saúde

Jornal Grande Bahia compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.

Curso de pós-graduação em gestão de saúde. Assinatura do convênio nesta quinta-feira, às 10 horas, na Sala de Imprensa

Cinqüenta profissionais do quadro fixo da Secretaria Municipal de Saúde da Prefeitura de Feira de Santana serão beneficiados com o curso de pós-graduação em Gestão para o Sistema Único de Saúde (SUS). O prefeito Tarcízio Pimenta assina na manhã desta quinta-feira (05/08/2010), às 10 horas, o convênio entre a Prefeitura e o Instituto Geraldo Leite.

A aula inaugural acontece no dia 13 de agosto, às 18 horas, no Teatro da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). A realização da aula magna foi definida durante audiência do prefeito Tarcízio Pimenta com o presidente do Instituto, Geraldo Leite, acompanhado da vice-presidente Anaci Paim e do gerente financeiro, Sérgio Amorim, no dia 28 de julho.

As aulas do curso de pós-graduação serão desenvolvidas no campus da Faculdade de Tecnologia e Ciência (FTC), no SIM, com carga horária total de 450 horas. Destas, 360 horas serão de atividades teóricas e práticas e as outras 90 horas serão destinadas ao Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

As aulas serão realizadas quinzenalmente, sempre às sextas-feiras à noite e aos sábados durante todo o dia. A assinatura do convênio vai ocorrer na Sala de Imprensa Arnold Silva, no Ceaf, na rua Barão de Cotegipe, Centro.

Viaduto está liberado

O Viaduto 01 do Complexo Viário José Ronaldo de Carvalho está com o tráfego de veículos liberado. A obra de manutenção do equipamento, para corrigir trincas na laje elástica, acaba de ser concluída nesta tarde desta quarta-feira (4), pelas empresas responsáveis pela construção da estrutura.

As duas faixas de laje elástica trincadas foram substituídas e receberam cobertura asfáltica com Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), considerado o que há de mais nobre em urbanização.

Até a conclusão do serviço, o acesso ao Viaduto 01 estava interditado e sinalizado. Quem trafegou pelo local foi orientado por agentes de trânsito da Superintendência Municipal de Trânsito (SMT) a desviar o roteiro para pegar retorno, passando pela avenida José Falcão da Silva ou seguindo pelo Anel de Contorno.

Site não sofreu qualquer prejuízo

O conteúdo do site da Prefeitura de Feira de Santana (www.feiradesantana.ba.gov.br) que inclui notícias e atos oficiais não sofreu qualquer prejuízo com a invasão de crackers na madrugada desta quarta-feira (4).

Segundo Normeu Reis, diretor da Software Data, empresa que presta serviços nesta área ao Município, o conteúdo do site não sofreu nenhum tipo de alteração. “Assim que soubemos, restauramos o nosso backup que fazemos diariamente e solucionamos o problema. Estamos sempre buscando dificultar esse tipo de invasão”, afirma.

Para Basílio Fernandez, diretor de Difusão Científica da Fundação Cultural Municipal Egberto Tavares Costa, as devidas providências para sanar o problema já foram tomadas. “Mas diariamente tomamos novas medidas para evitar esse tipo de invasão”, declara.

Cracker é um termo usado para designar programadores e decoders que fazem engenharia reversa de um determinado programa, ou seja, alteram o conteúdo para fazer funcionar de forma correta. São elementos mal intencionados, que estudam e decodificam programas e linguagens com o intuito de invadir e sabotar sistemas.

Cracker e Hacker: experts trabalhando em sentidos opostos

Os termos hacker e cracker se parecem muito e são comumente confundidos por aqueles que não dominam com perfeição o vocabulário particular ao mundo da informática. Na verdade, hackers e crackers são experts em computadores, pessoas que possuem habilidades extraordinárias em lidar com sistemas e programações, e que dedicam muito tempo de suas vidas a fim de estudar tais conteúdos. O que os difere é o uso que fazem destes conhecimentos.

A palavra hacker, em sua tradução literal significa cortador. Esta tradução pode adquirir sentido se pensarmos em algo como cortar ou derrubar barreiras. Porém, o uso e entendimento mais comum (e, portanto, leigo) desta palavra traduzem uma associação entre hacker e pirata digital, vândalo, invasor e etc. De acordo com Pedro Rezende, professor de informática da Universidade de Brasília, hackear é esmiuçar, o que não pressupõe condição para piratear, vandalizar ou vender serviços criminosos.

Para tal conduta existem termos estritamente apropriados, como lamer ou cracker. Ainda de acordo com Rezende, hackers não podem ser considerados coletivamente como criminosos, já que muitos deles trabalham em colaboração com desenvolvedores de software, em uma ação que visa eliminar possíveis falhas de segurança nestas ferramentas. Os hackers são considerados também os principais responsáveis pelo desenvolvimento da internet e dos softwares livres (o Linux é uma criação hacker!).

Cracker, de acordo com o significado originalmente cunhado ao termo, designa sim, elementos mal intencionados, que estudam e decodificam programas e linguagens a fim de causar danos a computadores alheios. A intenção é invadir e sabotar sistemas, quase sempre objetivando a captação de dados passíveis de render cifras. Ou seja, roubo eletrônico, estelionato ou o que quer que seja. A intenção é definitivamente ruim.

Existem ainda diversas subdivisões para o termo cracker: cader, especialistas em fraudar cartões de crédito; defacer, indivíduo que desfigura as páginas principais de sites; e outros muitos, que expostos aqui só serviriam ao fomento da confusão entre os termos prioritariamente discutidos. Vale lembrar novamente a diferença entre bons e maus: hackers do bem, crackers do mau.

O que existe e acontece comumente é a confusão entre o sentido das palavras hacker e cracker, confusão esta criada pelo uso informal da língua. E, sabemos, a língua é quem faz o dicionário. Dificilmente esta situação será revertida, em vista da publicação de termos errôneos pela mídia não especializada, porém de massas. Cientes desta condição, os verdadeiros e originais hackers (lembremos, pessoas do bem, interessadas no desenvolvimento e liberação das tecnologias) arranjaram um outro termo para identificá-los: agora são geeks!

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109759 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]