Comércio entre Brasil e Egito deve atingir US$ 5 bilhões até 2015

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.

São Paulo – O ministro da Indústria e do Comércio do Egito, Rachid Mohamed Rachid, disse hoje (06/08/2010) esperar que nos próximos cinco anos a corrente comercial (importações somadas as exportações) entre Brasil e Egito atinja cerca de US$ 5 bilhões. A expectativa do ministro egípcio é baseada no acordo de livre comércio assinado entre Mercosul e o Egito no último dia 2, na Argentina.

“Há muitos negócios a serem feitos, muitas possibilidades. Estou surpreso com o interesse das companhias brasileiras pela Egito”, disse Rachid, durante entrevista na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Em 2009, a corrente entre os dois países foi de US$ 1,5 bilhão. Em 2010, no acumulado até junho, está em US$ 213,2 milhões. Assim como no ano passado, o Brasil leva vantagem na balança comercial: exportou até junho US$ 197,3 milhões e importou US$ 15,9 milhões. Em 2009, as vendas brasileiras ao Egito atingiram US$ 1,4 bilhão, e as compras, US$ 87,7 milhões.

Os principais produtos exportados pelo Brasil em 2009 aos egípcios foram carnes desossadas de bovino, açúcar de cana, minérios de ferro, fumo, chassis e motores de veículos. O Brasil comprou do Egito principalmente ureia (para fertilizantes), pneus, couro bovino, cera, algodão e cimento portland.

O ministro egípcio disse que o país tem interesse em investir principalmente na área energética e de infraestrutura brasileira. Em contrapartida, Rachid afirmou que o Egito poderá servir de porta de entrada para as exportações brasileiras na África.

*Com informações da Agência Brasil

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113901 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]