Cesta do Povo foi sanedada financeiramente e promete faturamento bruto de R$ 600 milhões para 2010

A atual gestão da Empresa Baiana de Alimentos S/A (Ebal) resgatou a credibilidade da Cesta do Povo e tornou o programa viável economicamente, transformando-a na maior rede de abastecimento familiar do estado com quase 300 lojas e previsão de fechar 2010 com faturamento de R$ 600 milhões. Pelo menos seis grupos do setor demonstraram interesse em adquirir a empresa, situação impensável em 2006, quando o sistema estava falido.

A dívida da Ebal girava em torno de R$ 315 milhões, sendo R$ 95 milhões com fornecedores. “Conseguimos reduzir o débito com nossos fornecedores em 96%. O restante não foi pago por conta de demandas que dependem de decisão da Justiça. Hoje pagamos todos eles em dia”, afirma o presidente da empresa, Reub Celestino. Ele acrescenta que outras pendências financeiras também foram sanadas.

O número de fornecedores ativos está na casa de 1,3 mil, abastecendo as 296 lojas da Cesta do Povo espalhadas em 239 municípios baianos – 56 unidades situam-se na Região Metropolitana de Salvador. Outras cinco lojas serão inauguradas em 30 dias. São comercializados 2,4 mil itens, incluindo produtos da agricultura familiar.

Até o final de 2010 deverão ser registrados mais de 30 milhões de atendimentos, seis milhões a mais do que foi registrado em 2009.

Publicação da Associação Brasileira de Supermercados, a Revista Hiper atesta a nova fase da Cesta do Povo classificando-a em 1° lugar em desempenho entre as redes de supermercado, com faturamento entre R$ 400 milhões a R$ 2 bilhões. No ranking nacional, a empresa está em 25° lugar, subindo 14 posições desde sua recuperação.

“O fundamental do nosso trabalho foi resgatar a moral e a credibilidade do nome Cesta do Povo. Quando chegamos aqui não havia fornecedor que quisesse nos atender. Hoje há seis mil na fila para entrar na rede”, diz Celestino.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110062 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]