Centenário do terreiro Ilê Axé Opô Afonjá

Na última sexta-feira, 30, houve o início das comemorações do centenário do Candomblé Ilê Axé Opô Afonjá, evento que conta com o apoio do Ministério da Cultura.
Na última sexta-feira, 30, houve o início das comemorações do centenário do Candomblé Ilê Axé Opô Afonjá, evento que conta com o apoio do Ministério da Cultura.
Na última sexta-feira, 30, houve o início das comemorações do centenário do Candomblé Ilê Axé Opô Afonjá, evento que conta com o apoio do Ministério da Cultura.
Na última sexta-feira, 30, houve o início das comemorações do centenário do Candomblé Ilê Axé Opô Afonjá, evento que conta com o apoio do Ministério da Cultura.

Na última sexta-feira, 30 de julho de 2010, houve o início das comemorações do centenário do Candomblé Ilê Axé Opô Afonjá, evento que conta com o apoio do Ministério da Cultura.

“Fico feliz porque as autoridades estão de mãos dadas conosco, nos ajudando”, com essa frase, Mãe Stela concretiza toda sua gratidão pelas diversas parcerias que tem para manter o local. O Ministério da Cultura está reformando a Casa de Oxalá, que será entregue em setembro, para a festa das águas de Oxalá.

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, está presidindo a 34ª Sessão do Comitê do Patrimônio Mundial da Unesco, em Brasília, e não compareceu ao evento.

Representando o ministro, o presidente da Fundação Cultural Palmares – órgão vinculado ao MinC -, Zulu Araújo, saudou os 100 anos do Ilê como parte da luta que o ministério vem desenvolvendo no país para que a diversidade seja respeitada em todos os planos. “As religiões de matrizes africanas trouxeram para o Brasil um conjunto de ideais civilizatórias que são, hoje, parte indelével da sociedade brasileira”.

Zulu Araújo também destacou a necessidade de se superar dois grandes desafios. “O primeiro, fazer com que a constituição brasileira seja respeitada e cumprida integralmente. A intolerância religiosa praticada pelos neo-petencostais representa um desrespeito a constituição e a comunidade negra. O segundo desafio, a necessidade de estarmos, sociedade civil, antiracista, todos unidos no combate a intolerância religiosa e a favor da promoção da igualdade racial na defesa da cidadania. Porque o Brasil é um país plural, multiétnico e essa biodiversidade precisa ser preservada”.

O secretário de Cultura do Estado da Bahia, Márcio Meirelles, também participou da celebração, que é realizada pela Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) e idealizada pela Sociedade Cruz Santa do Axé Opô Afonjá.

Comemorações

O público que participou da cerimônia do centenário do Candomblé Ilê Axé Opô Afonjá, um dos seis terreiros reconhecidos pelo MinC como patrimônio brasileiro, foi recepcionado pelos Alabes do Terreiro, que fizeram ecoar pelos ares do barracão a essência da africanidade presente no templo.

O destaque da noite foi o lançamento, pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, do Selo Personalizado e de um Carimbo do centenário. No selo, o mapa e a bandeira do Brasil, além da imagem de Xangô.

Durante palestra sobre “Os 100 Anos do Candomblé de São Gonçalo”, o Ogan José de Ribamar Feitosa Daniel disse que “o fato de comemorar o centenário faz pensar nas realizações. Todos sabemos que não é fácil envelhecer com dignidade. Renovar os valores e princípios éticos da nossa religião, refletir sobre os nossos papéis no que diz respeito às demandas do nosso tempo, para que os nossos fundamentos possam nortear todo o nosso terreiro. Sejam bem-vindos à Roma negra”.

Logo depois da palestra, os espectadores puderam contemplar uma linda performance do dançarino e coreógrafo norte-americano Clyde Morgan, que fez uma dança em homenagem a Oxalá. Para finalizar, o Afoxé Filhos de Gandhy embalou os convidados ao som de ritmos afro-brasileiros e ainda chamou uma das convidadas, Margareth Menezes, para compartilhar no palco a alegria de comemorar o centenário do ilê Axé Opô Afonjá.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120546 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.