Candidato ao governo da Bahia, ministro Geddel Vieira Lima critica políticas de saúde e segurança Governo Wagner

No comício realizado neste sábado (31/07/2010), no município de Irecê, a 479 km de Salvador, o candidato a governador pela coligação “A Bahia Tem Pressa”, Geddel Vieira Lima, citou o exemplo do Hospital Regional que funciona na cidade para demonstrar a ineficiência da política de saúde do atual governo.

“O governo fala que inaugura hospitais. Mas do que adianta se eles não têm infraestrutura, atendimento? Por isso, quando eu for governador, uma das minhas prioridades será investir na saúde, principalmente em médicos e equipamentos”, pontuou.

A grande festa da Coligação A Bahia Tem Pressa começou muito antes do início do comício, na recepção aos candidatos no Aeroporto. Centenas de carros tomaram as ruas centrais da cidade, numa carreata com buzinaço que se estendeu até a praça onde o comício foi realizado.

No palanque, além do candidato ao governo, estavam presentes o candidato ao vice, Edmundo Pereira e os candidatos ao Senado Edvaldo Brito (PTB) e César Borges (PR), o presidente do PMDB e candidato a deputado federal Lúcio Vieira Lima, entre outras lideranças políticas. Milhares de pessoas assistiram ao comício, lotando a Praça Teotônio Marques Dourado.

Geddel também criticou “as obras que não saíram do papel”, prometidas na campanha anterior pelo seu principal adversário, o atual governador Jaques Wagner, como a construção da rodovia que liga Xique-Xique a Irecê. Outro ponto citado pelo candidato, como exemplo da ineficiência da atual administração estadual foi a ausência de assistência técnica e investimentos em tecnologia para a agricultura da Bahia, inclusive da região. “Assim não tem como os agricultores desenvolverem seu trabalho. Isso não pode continuar. Que grande programa o governo fez na Bahia de hoje? Em quatro anos podiam ter feito muita coisa”, disse.

Geddel deixou claro que suas críticas são substantivas e seguidas de soluções: “Em nenhum momento, vou agredir ninguém. Meu debate é de ideias, de soluções para os graves problemas enfrentados pelos baianos”.

César Borges ressaltou que Geddel tem a reconhecida competência para prover soluções às mazelas da Bahia. “Essa região tem que ter uma representação forte, um governador baiano que conhece cada um desses município”, falou. Também candidato ao Senado, o vice-prefeito da Capital, o professor Edvaldo Brito destacou o compromisso de Geddel com a educação. “Acreditem no programa dele. Eu, que venho de origem humilde, só cheguei aqui porque estudei, acreditei na educação”, afirmou.

Entre as lideranças políticas que estiveram presentes, o ex-prefeito de Irecê e Ibipeba, Beto Lelis, também falou ao povo de Irecê. “Conheço os problemas do sertão de Irecê, no tocante à saúde, infraestrutura e educação. Por isso, precisamos de Geddel para resolver. Irecê também tem pressa”, disse, lembrando das obras feitas por Geddel na região quando ministro da Integração Nacional. Entre elas, parte do esgotamento sanitário na sede do município, construção de casas populares e escoamento sanitário dos loteamentos Félix e Boa Vista (em direção às Malvinas, atual bairro do São Francisco).

Para Lúcio Vieira Lima, Geddel estava na terra que “adotou” o PMDB. “Não é à toa que o nosso primeiro comício fosse nessa região, que lhe acolheu com tanto carinho e amor. Você precisa mudar essa terra que se encontra abandonada. Por isso, precisamos de Geddel governador”, concluiu.

Geddel diz que números da SSP confirmam caos

Os dados divulgados pela própria Secretaria de Segurança Pública, revelando o aumento de 18% dos casos de homicídios no interior do Estado, segundo o candidato da Coligação “A Bahia Tem Pressa”, Geddel Vieira Lima, confirmam a avaliação que ele tem feito sobre o descontrole do aumento da violência e criminalidade na Bahia, por conta do caos existente no sistema de segurança do Estado. Para o candidato, “não é alardeando que se comprou tantas viaturas que se vai resolver um problema que é de gestão”. Na sua opinião “o que existe é falta de planejamento e autoridade”. Como exemplo citou as mais de 300 motocicletas compradas para a Polícia Militar, paradas no estacionamento do Derba por falta de emplacamento e motociclistas.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]