APAE de Feira de Santana é homenageada em Sessão Especial na Câmara Municipal

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.

A Câmara Municipal, hoje (26/08/2010), mediante Sessão Especial, prestou homenagem a Associação de Pais e Amigos Excepcionais de Feira de Santana (APAE) pelos 26 anos de existência, prestação de serviço e funcionamento no município, atendendo ao requerimento nº 155/2010, de autoria do vereador Roberto Tourinho.

A APAE tem como missão promover e articular ações de defesa de direitos, prevenção, orientações, prestação de serviços e apoio à família, direcionadas à melhoria da qualidade de vida da pessoa com deficiência intelectual, autismo e transtorno de desenvolvimento. Sensibilizar e conscientizar a comunidade para a problemática das pessoas com deficiência, bem como a sua inclusão social ampla, inclusive no mundo do trabalho.

O vereador Roberto Tourinho, após saudar os convidados, agradeceu a presença de todos e manifestou a sua satisfação de mais uma vez a Casa Legislativa homenagear o aniversário da APAE. O edil falou sobre a importância social da entidade em Feira de Santana, ressaltando a competência, perseverança e a ação solidária dos profissionais que passaram pela instituição e os que se encontram trabalhando com afinco para manter a APAE como uma entidade de excelência, na defesa dos direitos e prestação de serviços às pessoas com deficiência.

Na oportunidade, Tourinho cobrou do poder público mais apoio para a entidade. “Não é fácil manter uma instituição como a APAE, que a cada dia que passa vê reduzido as suas receitas. A APAE se mantém da doação daqueles que conhecem a importância desta entidade. A instituição se mantém em Feira de Santana com verbas de subvenção ou verbas transferidas pelo Governo do Estado e pelo Governo Federal. A cada dia que passa essas verbas vão diminuindo e as dificuldades aumentando. A dedicação e o amor das mães, bem como dos funcionários e colaboradores é o que possibilita a instituição a continuar trabalhando e prestando um serviço de qualidade em nosso município”, afirmou.

Reinaldo Maia, presidente do Conselho Municipal de Pessoas com Deficiência, salientou que nesses quatro meses que está presidindo o Conselho, ele tem encontrado inúmeras dificuldades para trabalhar em Feira de Santana, sobretudo, para se fazer cumprir as leis que zelam pelo direito das pessoas portadoras de deficiência e para se manter a presença dos conselheiros políticos e governamentais.

Na sequência, ele declarou que a APAE é uma entidade de cunho nacional com uma “representatividade fantástica” em Feira de Santana. “O que seria dessas pessoas com deficiência se não tivesse um órgão como a APAE?”, disse o palestrante, acrescentando que o poder público não dá assistência a todas as pessoas. Para Reinaldo Maia, instituições como a APAE suprem, de certa forma, o papel do Estado no atendimento de determinadas atividades sociais.

“As pessoas com deficiência passam por muitos obstáculos, dentre eles: dificuldade de locomoção, preconceito e exclusão. A APAE desenvolve seu papel social com pessoas abnegadas, que abrem mão do tempo, que abrem mãos de seus trabalhos, que fazem isso voluntariamente por gostar de servir as pessoas, por questão de humanidade e nobreza”, afirmou Reinaldo Maia, parabenizando os 26 anos da associação.

Jurandir de Araújo Mato Grosso, presidente da APAE, lembrando a Sessão Especial em homenagem aos 25 da entidade, enfatizou os benefícios que as pessoas com deficiência alcançaram entre o período de 2009 a 2010. “Aparentemente, parece que nada foi feito, mas tem gente aqui que hoje já está andando. Tem gente que parou de babar. Têm outros que estão correndo e cantando. Têm meninos que já estão empregados, isso de um ano pra cá, fora as ações nas áreas médicas, esportivas e de lazer”. O palestrante destacou ainda: “tivemos a coragem de iniciar a reforma parcial das instalações da instituição, que dará condições de ampliar a oferta de atendimento com qualidade”.

O presidente da APAE declarou que persistir num trabalho filantrópico não é fácil, requer muito sacrifício e persistência. “Nosso serviço de telemarketing não pára. É todo dia pedindo ajuda ao povo. Vale ressaltar que a comunidade em geral tem respondido as nossas reivindicações, com pouco ou muito. Todavia, temos encontrado sérias dificuldades e, até mesmo, barreiras no setor governamental, principalmente, no municipal”, reclamou Jurandir.

No que tange a verba de subvenção, ele afirmou que a Prefeitura deve a entidade duas parcelas, referente ao ano de 2009 e, que este ano, embora todo o processo esteja pronto, a APAE ainda não foi chamada e nem tem previsão para receber os recursos. “Também no âmbito municipal, temos um processo que se arrasta a longos anos, que é um convênio com a Secretaria Municipal de Educação. Não é por falta de empenho da entidade não. Toda a vez que a APAE é chamada a prestar uma nova informação, nós fazermos a nossa parte”, garantiu o palestrante.

O presidente da APAE informou ainda que “tem um financiamento denominado ‘co-financiamento’, parceria do Governo do Estado com Governo Municipal que está em atraso”. De acordo com Jurandir, “no ano de 2009, quando a verba chegou, foram pagando, porém, no final do mesmo ano, disseram que não iriam pagar as três últimas parcelas que estavam faltando. Este ano, o dinheiro já está nos cofres da Prefeitura e, no entanto, ainda não convocaram ninguém”. Ele acredita que o Governo Municipal só chamará os conselhos municipais para receber a verba do co-financiamento nos últimos dias do ano, quando não houver mais tempo para aprontar a documentação exigida.

O evento contou também com a exibição de um vídeo, onde relata a história, as ações e programas de cunho social da APAE, além de depoimentos emocionantes de mães e responsáveis por pessoas com deficiência. Finalizando, o estudante Jailson Cerqueira Mascarenhas entregou uma placa em homenagem a APAE a Jurandir de Araújo Mato Grosso, que foi aplaudido por um numeroso público que se fez presente.

A Sessão Especial foi conduzida pelo presidente da Casa da Cidadania, vereador Antônio Carlos Passos Ataíde, que compôs a mesa ao lado de Reinaldo Maia e Jurandir de Araújo Mato Grosso. Também compareceram ao evento: o vereador Justiniano França; Raimundo Tourinho, coordenador da 2ª Dires; Meire Portugal, diretora da APAE; Sônia Maria Santos Ferreira, coordenadora do Pavilhão Infanto Juvenil Artur Ramos (Hospital Especializado Lopes Rodrigues); Carlos Lacerda, presidente do Núcleo de Educação Física e Esporte Adaptado (NEFEA).

Também se fizeram presentes na homenagem: Pablo Roberto Gonçalves da Silva, diretor da Casa de Atendimento Juiz Melo Matos; Cícero João dos Santos, vice-presidente do Sindicato de Empresa de Transporte; Alexandre Gonçalves Juliano, diretor do Centro de Atendimento Especial (CAESP); profissionais de imprensa, professores, pais, alunos e funcionários da instituição, além de pessoas da comunidade.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112929 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]