Serra admite urgência na reforma agrária, mas diz que vai priorizar produtividade nos assentamentos

Serra admite urgência na reforma agrária, mas diz que vai priorizar produtividade nos assentamentos.
Serra admite urgência na reforma agrária, mas diz que vai priorizar produtividade nos assentamentos.
Serra admite urgência na reforma agrária, mas diz que vai priorizar produtividade nos assentamentos.
Serra admite urgência na reforma agrária, mas diz que vai priorizar produtividade nos assentamentos.

Apesar de reconhecer a urgência de se fazer a reforma agrária no país, o candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, disse hoje que a sua proposta prioritária nessa área é de aumentar a produtividade dos assentamentos que já existem no Brasil.

“Hoje, tem muitos assentamentos cujos proprietários vivem de cesta básica. Então, essa questão é vital, junto com os novos assentamentos que precisam ser feitos”, defendeu o candidato logo após ter participado de uma sabatina promovida pelo portal R7 e pela Record News hoje (29/07/2010), em São Paulo.

Serra também afirmou que, apesar de considerar o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) uma organização política e não social, pretende dialogar com seus integrantes. Mas reforçou que não haverá recursos do governo destinados ao MST. “É um movimento político que tem toda a liberdade para expor suas ideias e para se organizar. Mas não vou subsidiar com recursos dos contribuintes, como é feito hoje”.

O candidato do PSDB também disse que, se eleito, pretende expandir o programa conhecido como Mãe Brasileira, implantado em São Paulo e Curitiba. O programa prevê que a mulher, quando grávida, terá direito de fazer seis exames pré-natais, além de ter seu parto assistido. “Vai ter inclusive um enxovalzinho para o caso das famílias mais carentes”, disse.

Serra também prometeu instalar em todo país as centrais de análise de exames de imagem e os ambulatórios médicos de especialidades (AMEs), nos moldes dos que existem em São Paulo. “Vamos fazer 154 [AMEs]. Esse programa implica no encurtamento da espera para consultas e exames”, explicou.

O candidato voltou a criticar aos altas taxas de juros do Brasil. “A política monetária, fiscal e de receita do governo é desarticulada e todo mundo sabe. E houve oportunidades extraordinárias para que os juros caíssem, como durante a crise [financeira]”, afirmou. Segundo ele, o Brasil poderia ter feito o que outros países fizeram na crise: abaixar os juros. Naquela época, abaixar os juros não teria efeito sobre a inflação, que é sempre o problema que se coloca quando se fala em abaixar os juros”, afirmou.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116564 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.