O Sul da Bahia receberá cooperativa de cacau e chocolate

Logomarca do Jornal Grande Bahia.
Logomarca do Jornal Grande Bahia.

Após a crise do cacau no sul da Bahia e o aumento da dívida dos produtores, várias soluções para alavancar a produção foram apresentadas. Porém, hoje a que se mostra mais viável e que os produtores estão apostando, é a criação de uma cooperativa para fortalecimento da região o que pode facilitar o beneficiamento de ações do governo.

O objetivo da cooperativa é transformar amêndoas de cacau em chocolate mudando assim a característica da região que atualmente vende a matéria-prima que são as amêndoas e compra o produto final que é o chocolate. A cooperativa será exclusiva para produtores de cacau da região que integralizarem o capital na instituição.

A fábrica será instalada na rodovia Ilhéus – Itabuna, onde a visão será destacá-la como rodovia temática do chocolate. Segundo o presidente da Biofábrica de cacau Henrique Almeida em entrevista a TV Mercado esta será um diferencial para a região: “A fábrica será moderna, aberta ao público, onde as pessoas vão ver o cacau entrar por um lado e sair chocolate por outro. Essa é a concepção da ideia e será gerido por essa cooperativa que é o braço da associação dos produtores de cacau”.

A associação visa também identificar geograficamente a região, com o cacau sendo um diferencial em todo o mundo, como afirmou Almeida: “Este é um projeto que nasceu na UESC (Universidade Estadual de Santa Cruz), no Instituto Cabruca e nós abraçamos desde o começo. Estamos trabalhando com o apoio maciço da SEAGRI e do SEBRAE e isto é um projeto que vamos socializar o máximo possível”.

Vale salientar que a dívida dos produtores de cacau ainda dificulta o crescimento da região, mas, medidas estão sendo tomadas para que esta situação seja normalizada, a exemplo do PESA. Uma resolução que autoriza a renegociação de dívidas originárias de crédito rural sob condições especiais, vedada à equalização de encargos financeiros pelo Tesouro Nacional, que foi reformulado e ampliado para 20 anos a carência do pagamento.

Segundo Almeida, estas mudanças já vêm gerando bons resultados aos produtores: “Inclusive eu posso dizer isso em primeira mão que já existem contratos feitos este mês no banco do Nordeste que visa renegociar a dívida com esses prazos e já saiu o recurso do financiamento novo, e já foi até creditada na conta da Biofábrica a venda de muda de produtores que estão tomando este dinheiro”, afirmou Almeida.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109881 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]