Fórum Regional debateu educação de jovens e adultos em Araci

Jornal Grande Bahia compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.

O II Encontro do Fórum Regional de EJA do Território do Sisal, ocorrido no dia 10 de julho de 2010, no colégio Dom Jackson, localizado na Praça Maria Pinho em Araci, foi organizado pelo Coletivo Municipal de Jovens de Araci- CMJA, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação. O evento teve como objetivo construir um espaço de discussão e reflexão sobre as experiências de educação com jovens e adultos e o fortalecimento dessas práticas no território.

Fizeram parte os gestores públicos Anastácio Carvalho, secretário municipal de Educação, e Zorilda Monteiro, coordenadora pedagógica; mas também as representações das entidades da sociedade civil: a Central das Associações de Araci-CDA, a Igreja Católica, o SINTRAF (Sindicato dos trabalhadores Rurais de Araci), o Núcleo APLB, a Rádio Comunitária Cultura FM de Araci. Foram parcerias do Fórum a UNEB (Universidade do Estado da Bahia (campus de Serrinha e Coité), o Instituto Ariri, a FATRES, a DIREC 12, o Projeto Saberes da Terra, entre outras.

A abertura contou com as bênçãos do Pe. Ademir que abençoou o encontro – território de luta e emancipação de mulheres e homens de fibra – desejando um bom dia de trabalho. O evento contou com aproximadamente 200 pessoas e foi voltado para professores, gestores e alfabetizadores de escolas municipais e estaduais da região que atuam ou desejam atuar na educação de jovens e adultos.

A programação foi organizada em dois momentos: pela manhã, uma reflexão feita pelo Pe. João Eudes Rocha que utilizou breve vídeo para subsidiar o debate temático que mostrava como o circulo de pobreza se repetia entre as famílias que não tinham a oportunidade de estudar, de trabalhar para melhorarem suas vidas. “Os maiores problemas da educação de jovens e adultos não são apenas as influências do meio externo que distrai o cidadão, mas também a pobreza que os impedem de freqüentar a escola. Falta oportunidade, investimento e qualificação dos educadores da EJA”, afirmou o padre.

Ainda pela manhã, as professoras Edite Farias e Elivânia que fazem pesquisa sobre EJA na pós-graduação UNEB, abordaram o processo histórico de trabalho com educação para jovens e adultos na história da educação brasileira. À tarde, houve as rodas de prosa que discutiram temáticas relacionadas ao meio ambiente, ao campo, ao trabalho, a diversidade cultural e gênero.

“Esses encontros são importantes para mobilizar os movimentos sociais, entidades da sociedade civil organizada e toda a população na construção de estratégias em prol de uma educação de qualidade e do direito à educação ao longo da vida para todos. Um dos benefícios trazidos pela iniciativa é a mudança de concepção sobre essa modalidade de educação. Os participantes conseguiram perceber agora que a EJA é uma educação ao longo da vida e é um direito de todos. Com isso repensem suas práticas pedagógicas em sala de aula”, observou a professora Edite de Faria.
Os representantes de Araci no Fórum foram José Valdo Pinho, Gilma Reis (psicóloga), Suzana Nascimento, Ludmila Nobre, Vanilde e Ezilda Barreto.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120852 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.