Deputado Heraldo Rocha questiona: onde está o futuro de César Borges?

Jornal Grande Bahia compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.

“No mínimo é bastante curiosa, a declaração do meu estimado senador César Borges (PR), quando diz que o povo da Bahia não quer passado, numa alusão ao candidato democrata ao governo, Paulo Souto (DEM), e nem presente, referindo-se ao governador Jaques Wagner (PT), na tentativa de insinuar que o desejo é de futuro e o futuro é seu atual aliado Geddel Vieira Lima (PMDB),”, comenta o deputado estadual Heraldo Rocha (DEM).

Para o líder da oposição na Assembléia Legislativa, que é médico e, durante muitos anos, teve o ex-governador como correligionário, a declaração revela que César Borges está sofrendo de amnésia e contraria a história de um político, com formação acadêmica em engenharia e que sempre primou pela lógica em seus atos e pronunciamentos.

“César elegeu-se deputado, governador e senador sempre ao lado e com o apoio do grupo que ele hoje associa ao passado. Pela lógica, ele também é passado. E, se está com Geddel, o peemedebista, por conseguinte, acaba sendo contagiado pelo passado. Afinal, onde está o futuro de César?”, indaga Heraldo Rocha.

Sobre Carlos Augusto 9462 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).