Depois de Cuba libertar dissidentes e sinalizar abertura, presidente Fidel Castro visita aquário público

Vista interna do Aquário Nacional de Cuba.
Vista interna do Aquário Nacional de Cuba.
Vista interna do Aquário Nacional de Cuba.
Vista interna do Aquário Nacional de Cuba.

Em oito dias, o ex-presidente de Cuba Fidel Castro, de 83 anos, fez ontem (15/07/2010) a quarta aparição pública. Fidel visitou o Aquário Nacional de Cuba, em Havana, onde assistiu a espetáculos com três golfinhos e conversou com funcionários e crianças, permanecendo no local por uma hora e meia. A participação de Fidel em eventos públicos ocorre no momento em que o governo do presidente Rául Castro sinaliza abertura política com a libertação de 52 dissidentes políticos.

As informações são do jornal oficial de Cuba, Granma. Mais uma vez, Fidel não mencionou o acordo do governo de Cuba com o da Espanha e a Igreja Católica para a libertação dos presos políticos. Dos 52 dissidentes que tiveram a libertação anunciada, 11 já chegaram à Espanha. Mas os dissidentes, em entrevistas, mantiveram as críticas a Cuba, informando que não há abertura política no país.

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos, ligada à Organização dos Estados Americanos (OEA), cobra de Cuba a libertação de todos os dissidentes. De acordo com o órgão, são pelo menos 75 presos políticos que aguardam a liberdade. Fidel deixou a Presidência da República em 2006 para se submeter a um tratamento de saúde. Desde então, o lugar é ocupado pelo irmão Rául Castro.

Ontem, Fidel visitou o Aquário Nacional de Cuba. Vestido informalmente de camisa xadrez, calça esportiva e tênis, ele conversou com visitantes e funcionários. “Trabalhar com mulheres é muito bom e muito mais seguro”, disse o líder, na conversa com funcionárias. Uma delas a veterinária Celia Guevara March, filha de Che Guevara, companheiro de Fidel na Revolução de Cuba.

Fidel aproveitou a ocasião para lamentar os efeitos da mancha de óleo no Golfo do México. Segundo ele, os “danos ao ecossistema são profundos” e afeta várias espécies de animais e plantas. “Existem dois enormes perigos. O perigo de guerra e para o ambiente”, disse ele.

O Aquário Nacional de Cuba, fundado há 50 anos, reúne mais de 3 mil espécies de animais. Segundo o jornal cubano, são 23 mamíferos marinhos, oito golfinhos e 15 leões-marinhos. Cerca de 25 mil turistas visitam o local a cada ano.

*Com informações da Agência Brasil.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116818 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.