Bahia tem condições favoráveis para a atividade de Zootecnia e encontro da SBZ reúne 3 mil pessoas

Jornal Grande Bahia compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.

A zootecnia, profissão da produção e da produtividade animal, tem acompanhado a evolução do agronegócio no país e, para que as tecnologias desenvolvidas pela área sejam também difundidas no setor produtivo baiano, com informações inovadoras e resultados de pesquisas, acontece em Salvador a tradicional Reunião da Sociedade Brasileira de Zootecnia – SBZ 2010. O evento, que está na sua 47ª edição e reúne 3 mil pessoas, foi aberto oficialmente na noite de ontem (27/07/2010), no Bahia Othon Palace Hotel.

Para o secretário da Agricultura, Eduardo Salles, que esteve representando o Governo do Estado, as condições para o desenvolvimento da atividade são favoráveis. “A matriz produtiva da agropecuária baiana é bastante diversificada, favorecendo as atividades relacionadas à Zootecnia. Temos potencial, mercado e políticas públicas estruturantes que dão segurança e perspectivas de crescimento ao setor”, enfatizou o secretário. Ainda segundo ele, o incremento da produção de alimentos de origem animal é consequência desse aperfeiçoamento do manejo pecuário e da pesquisa, demonstrados no encontro.

A reunião, que tomou dimensão de congresso, contou ainda com as presenças do Ministro da Pesca e Aqüicultura, Altemir Gregolim, do presidente da Sociedade Brasileira de Zootecnia e coordenador do curso de Zootecnia da UFBA, Ronaldo Lopes Oliveira e da reitora eleita da Ufba, Dora Leal Rosa, além de parceiros, pesquisadores, professores, estudantes, técnicos e produtores. O evento segue até sexta-feira (30).

Analisando o papel estratégico do segmento, aliado às condições ambientais e climáticas invejáveis do Brasil, o ministro Gregolin também é otimista na sua avaliação. “O futuro da Zootecnia é promissor porque há uma necessidade da garantia de alimentos e de criar um novo sistema de produção de energia limpa e renovável. Dessa maneira é possível obter sucesso em qualquer atividade do agronegócio”, considerou. Gregolin ainda expressou a grande importância do segmento aquícola na zootecnia.

A atuação da SBZ, enquanto uma das mais antigas e representativas sociedades científicas do Brasil, foi apresentada pelo presidente da instituição, Ronaldo Lopes. Lopes que lembrou as primeiras reuniões e mensura a evolução organizativa dos eventos e do segmento. “Em 1953, foram 45 participantes; em 1976, 283 e, nesta edição, batemos todos os recordes com 3 mil inscritos. Realmente, a situação é outra e expressa o crescimento vertiginoso da nossa sociedade”, comemora.

A 47ª Reunião da Sociedade Brasileira de Zootecnia reúne o que há de mais novo em resultados científicos e está sendo mostrado por intermédio de mais de 2,5 mil resumos expandidos. Além disso, estão sendo realizados 11 simpósios nas mais diferentes áreas do ramo, contando com 60 palestras ministradas por especialistas renomados, sendo 28 palestrantes estrangeiros que representam todos os continentes do mundo.

“A ciência e a tecnologia precisam entrar definitivamente nas discussões sobre a cadeia animal, unindo as ações de pesquisa, defesa e extensão agropecuária no universo da Zootecnia”, ressaltou Oliveira, lembrando que a realização deste evento em Salvador reflete o bom momento da produtividade animal no estado, além do crescimento da produção científica.

Durante a reunião da SBZ 2010, os conferencistas estão tendo acesso à apresentação de 2,5 mil trabalhos científicos e ao 1º Fórum de Coordenadores de Pós Graduação, que ocorre simultaneamente ao evento. Também é possível obter informações do evento pela internet através do site www.reuniaosbz.com.br/ que já recebeu mais de 58 mil acessos de 63 países, interessados nas discussões ligadas à reprodução, ao desenvolvimento genético e à nutrição dos animais.

Homenagem

Durante a SBZ 2010, foram homenageados diversos profissionais pela atuação no setor e pelo estímulo à produção de conhecimento ao longo dos anos. O Prêmio Sociedade Brasileira de Zootecnia foi dedicado ao Doutor Domício do Nascimento Júnior. A Homenagem Especial da SBZ foi concedida aos professores José Brandão Fonseca e Gilberto Gonçalves Leite. Já o Prêmio Otávio Domingues, foi entregue a Caroline de Lima pela melhor dissertação de Mestrado e a Ricardo Kazama pela melhor tese de Doutorado, com Menção Honrosa para Leandro Batista Costa.

O Prêmio Geraldo Gonçalves Carneiro, criado para destacar o melhor artigo científico publicado, foi dado a Maria Esperança Cortez, com Menção Honrosa para Edênio Detman. Já o Prêmio Ismael Leal Barreto foi dedicado a Vítor Guarda pelo melhor resumo científico, apresentado na edição 2009 da Reunião Anual da SBZ.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9607 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).