Riachão do Jacuípe: Nova fábrica retoma produção de sisal na região Nordeste da Bahia

Jornal Grande Bahia compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.

O barulho ensurdecedor do maquinário de produção de fios de sisal não chega sequer a incomodar os ouvidos de seu Nivaldo Pinho. Hoje, depois de muito tempo desempregado, ele trabalha animado como operador de máquinas na nova fábrica sisaleira, a Sincor Indústria de Cordoaria, inaugurada neste sábado (5/06/2010), pelo governador Jaques Wagner, em Riachão do Jacuípe, na região nordeste.

O novo trabalhador da Bahia, seu Nivaldo é um dos 85 empregados diretamente pela indústria, que já está funcionando a todo vapor. “A chegada dessa fábrica mudou completamente a minha vida. Tenho um emprego e um salário. Agora, tenho um futuro”, disse o operador.

A chegada da fábrica internacional de origem portuguesa – a primeira instalada no Brasil – tornou-se possível pela renovação do protocolo de intenções, em 2009, assinado pelo Governo do Estado. A expectativa é de que seja retomado o dinamismo da produção de sisal na região.

“Estamos cada vez mais atraindo fábricas e indústrias para a Bahia. A Sincor é uma delas, para a qual cedemos inclusive o galpão de instalação. A presença da fábrica vai agregar valor ao sisal, que é matéria-prima abundante na região, além de gerar emprego e renda. Isso tudo no interior da Bahia, de forma descentralizada promovendo desenvolvimento equilibrado de todo Estado”, afirmou o governador.

Foram investidos cerca de R$ 3 milhões na construção da unidade industrial, que está produzindo cordoaria de sisal, sintéticos e tapetes, com capacidade produtiva de cinco mil toneladas por ano. O faturamento anual estimado é de R$ 15 milhões. A produção será voltada para exportação, visando atender ao mercado europeu. É a Bahia no rumo internacional das exportações.

“Escolhemos a Bahia pelo apoio que recebemos do Governo do Estado, pela abundância de matéria-prima e pela mão de obra já adaptada ao sisal. Nossa expectativa é ampliar a produção, possibilitando mais empregos e mais exportações”, destacou o presidente da Sincor, Oscar Esteves.

Outras obras

Ainda na cidade, Wagner firmou convênio com a prefeitura para reformar a praça municipal Landulpho Alves. Para isso, serão investidos R$ 230 mil. As obras serão executadas pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder).

Além disso, o governador anunciou a restauração e a pavimentação da BA-120, no trecho que liga a BR-324, em Riachão do Jacuípe, ao município de Serra Preta. No total, vão ser liberados R$ 8,5 milhões para as obras, que terão início imediato. Pelos 42,2 quilômetros, a serem recuperados, trafegam cerca de 300 veículos por dia. O investimento beneficiará aproximadamente 130 mil moradores de Riachão do Jacuípe, Serra Preta, Ipecaetá e Conceição do Coité, além de favorecer o escoamento da agropecuária regional.

Retomada internacional do sisal

A cidade de Riachão do Jacuípe, situada na Bacia do Jacuípe, região sisaleira do estado, era um dos principais pólos fornecedores do sisal baiano. O município já teve 1980 motores de sisal e mais de 10 mil trabalhadores. Com o passar dos anos, os antigos campos de sisal foram substituídos por pastos, para a prática da pecuária. Com a nova fábrica, a expectativa é de retomada do dinamismo da produção de sisal na região.

A Sicor é uma empresa portuguesa especializada na produção de cordoaria, voltada para atender os setores do comércio, indústria, agricultura e pesca. Fundada em 1947, é resultado da associação de várias cordoarias manuais, transformadas em sociedade anônima em 1971.

Com sede em Cortegaça, no norte de Portugal, a empresa tem capital social de 5 milhões de euros e sua produção é direcionada ao mercado externo, com exportação direta ou indireta de quase totalidade de seus produtos. Atualmente emprega cerca de 450 trabalhadores.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109968 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]