Programa habitacional sorteia casas em Feira de Santana

Programa habitacional sorteia casas em Feira
Programa habitacional sorteia casas em Feira

Imóveis serão entregues até final deste mês

Famílias contempladas com o programa “Minha Casa, Minha Vida”, desenvolvido através de parceria entre a Prefeitura de Feira de Santana e Governo Federal, através da Caixa Econômica Federal, participaram do sorteio de 160 imóveis, da segunda etapa do Conjunto Conceição, na manhã desta quinta-feira (17/07/2015). Durante o ato, no Teatro Ângela Oliveira, do Centro de Cultura Maestro Miro, o prefeito Tarcízio Pimenta destacou a inclusão no programa de 40 famílias desabrigadas pelas chuvas, que caíram no mês de abril.

Durante a reunião, os futuros moradores do condomínio, destinado a famílias com renda entre zero a três salários mínimos, também tiraram dúvidas referentes à nova moradia. Pagarão apenas uma prestação de R$ 57,00 para usufruir toda estrutura, inclusive com área de lazer, já que os valores são subsidiados pelos governos.

O prefeito Tarcízio Pimenta ressaltou a importância da iniciativa. “Temos que primeiro acreditar em Deus, depois nos homens. Com certeza, hoje vocês estão realizando um sonho, pois não tem nada que dignifique mais uma família do que a casa própria para morar”, frisou, ao alertar às pessoas que os imóveis não podem ser vendidos e nem mesmo alugados.

O secretário de Habitação e Regularização Fundiária, Magno Felzemburgh, ressaltou que os imóveis contemplam famílias selecionadas criteriosamente. “É um programa que visa resgatar a cidadania. E esperamos entregar outras mais de duas mil moradias deste programa”, anunciou.

Representando a Superintendência Regional da Caixa Econômica Federal, Marcos Vinícios Pacheco lembrou que a habitação própria é o maior sonho dos brasileiros. “Ter seu canto para morar, é dignidade para todos. A Caixa Econômica sozinha não realizaria este sonho de vocês, pois é claro que contamos com apoio do Governo Municipal pela Secretaria de Habitação, do Governo Federal, de cartórios”, observou.

Os imóveis serão entregues até final deste mês. Fazem parte da segunda etapa do Conjunto onceição, do qual já foram entregues outras cerca de 400 moradias.
Maria Quitéria vive clima junino

Moradores contribuem enfeitando a frente de suas casas

O clima dos festejos juninos já está tomando conta da sede do distrito de Maria Quitéria, onde ocorrem as tradicionais comemorações do São João de São José. Enquanto a Prefeitura de Feira de Santana monta a estrutura para a apresentação de grandes shows com artistas do circuito nacional, moradores contribuem enfeitando as portas de suas casas com bandeirolas e também preparam as iguarias que dão sabor especial às festividades.

Nesta quinta-feira (17), por exemplo, serão escolhidas a Rainha do Milho e princesas da festa. São 18 candidatas concorrendo ao cargo de majestades do distrito, que prometem animar as noites do mais tradicional São João da região de Feira de Santana. A escolha será às 19 horas, na Escola Municipal Dr. Francisco Martins.

Na praça de São José, na sede do distrito, o palco fixo já está com estrutura metálica montada e com camarote para os artistas instalado. Operários estão preparando a cobertura para posteriormente instalar os equipamentos da sonorização e da iluminação, que garantem a qualidade dos shows e dão clima especial. No entorno também já estão sendo instalados os refletores, que proporcionam iluminação de qualidade.

Aos 66 anos, Agnelo de Freitas Almeida mora na mesma casa onde nasceu, na rua Coronel Tavares, 9, em frente à praça da Igreja de São José das Itapororocas, e mantém a tradição passada de pai para filho. “Todos os anos é assim. Eu e minha mulher, Raulinda, preparamos licor, pamonha e canjica. Tudo para receber os filhos, amigos e convidados, que nesta época do ano se multiplicam bastante. Tanto que quando amanhece, a casa está cheia de colchonetes espalhadas por todos os cantos, o que é muita alegria”, ressaltou, ao experimentar canjica e pamonha, iguarias que fazem parte do cardápio diário.

Em meio ao clima festivo, a aposentada Maria de Jesus Santos, a dona “Quinha”, 71 anos, como é conhecida, aproveita para confeccionar as bandeirolas, que vão enfeitar a porta de sua casa. “O clima da festa é a melhor coisa aqui do distrito. Como na casa de muitos vizinhos, aqui faço canjica, cozinho milho e amendoim, além de muitos bolos. Tudo para receber os amigos e familiares, que deixam a casa cheia de alegria”, afirma a dona-de-casa.

A secretária Mara Oliveira, funcionária de uma ótica na sede do distrito, aproveita os horários vagos e sem cliente, para ajudar na confecção de bandeirolas, tudo para dar clima à sede do distrito e manter as tradições do São João de São José. “Na casa de minha mãe está em clima de festa, com licor pronto, bolos e muita comida à vontade. São estes detalhes que mantêm a tradição e dão gostinho especial ao São João e São Pedro, o que é muito importante”, frisou.

Moradores de distrito valorizados

Comercial começa a ser exibido na noite de quarta-feira

Os moradores do distrito de Maria Quitéria participaram da gravação do comercial de televisão, que apresenta o “Arraiá de Feira”. A valorização do morador local demonstra o fortalecimento da tradição do distrito.

O comercial foi gravado na segunda-feira (7), em uma vila no distrito de Maria Quitéria. A agência ArteCapital, responsável pela produção do material, fez a seleção dos figurantes que participaram da gravação.

“O objetivo foi tornar os moradores parte integrante dos festejos, incluindo-os na gravação e mostrando como eles se comportam durante o São João e o São Pedro dos distritos, com as famílias nas portas, os casais de namorados e as quadrilhas”, explica Mariana Falcão Porto, da agência ArteCapital.

Mais de 100 pessoas, entre figurantes e profissionais, participaram da gravação. Porém, Mariana Falcão conta que mais de 300 pessoas acompanharam a filmagem no local, criando o envolvimento de toda a comunidade.

A Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria de Serviços Públicos, contribuiu com a gravação, oferecendo uma melhor infra-estrutura.

O comercial do “Arraiá de Feira” começa a ser exibido na noite de quarta-feira (16).

Trabalhadores rurais no Arraiá do Comércio

Oportunidade para adquirir renda extra com venda de comidas típicas

Produtores de praticamente todos os distritos de Feira de Santana estão participando do “Arraiá do Comércio 2010” para comercializarem comidas e bebidas típicas do São João e ganharem uma renda extra. Localidades como Matinha, Jaíba, Bonfim de Feira e bairros mais distantes como Lagoa Salgada marcam presença no evento.

A lavradora Olga Santos, 54 anos, sai todos os dias do povoado de Candeal I, em Jaíba, para vender sua produção. Em casa, ela e sua filha produziram licor de diversos sabores com dois meses de antecedência para vender nos festejos juninos.

“Fazemos licor de jenipapo, chocolate, cajá, tamarindo, amendoim e de outros sabores, e ainda recebemos encomenda porque coloco meu telefone no rótulo da garrafa”, conta.

Também lavradora, Apolinária das Virgens Oliveira, 61 anos, se desloca da Matinha diariamente com diferentes comidas típicas. Além do licor, ela vende bolo, beijú, amendoim, canjica e pamonha.
“Eu e minha filha produzimos tudo em casa e vendemos desde o primeiro “Arraiá do Comércio”. As vendas estão muito boas”, comenta.

O “Arraiá do Comércio” também é uma boa oportunidade de vendas para a comerciante Antônia Dias, 53 anos. Ela reside na Lagoa Salgada e não perde uma só edição do festejo, desde que tomou conhecimento do evento e pôde participar.

“Aproveito para vender cocada, bolachinha de goma, doce de jenipapo, bolo e licor. É a segunda vez que participo e quero vir em todos os próximos anos”, declara.

O evento é organizado pelo Serviço Social do Comércio (Sesc) em parceria com a Prefeitura de Feira de Santana e o Sindicato do Comércio. O “Arraiá do Comércio 2010” conta com a participação de 81 famílias rurais e acontece até esta quinta-feira (17).

Dia de Combate ao Trabalho Infantil

Alunos do ComPeti comemoram Dia de Combate ao Trabalho Infantil

Crianças e adolescentes, de sete a 17 anos, envolvidos no ComPeti, projeto esportivo voltado para a transformação da vida de mais de mil meninos e meninas matriculados em Feira de Santana, voltaram às quadras, simultaneamente, no Ginásio de Esportes do Feira Tênis Clube e do Complexo Esportivo Oyama Pinto da Silva, na manhã desta quinta-feira (17), para mais um dia de atividades sócio-educativas. Nesta semana, as ações ainda são desenvolvidas em comemoração ao Dia Nacional de Combate ao Trabalho Infantil, que transcorreu no domingo (12).

Centenas de crianças e adolescentes participaram das mais diversas atividades esportivas durante toda a manhã, divididos em dois grupos de faixas etárias: de sete a 10 anos, meninos e meninas ficaram no Feira Tênis Clube, envolvidos em ações mais lúdicas com atividades de jogos populares, a exemplo de bambolê, amarelinha, baleado, pula-corda, cabo de guerra, além de natação. Já aqueles com idade entre 11 a 17 anos praticaram futebol de campo, futsal, vôlei, basquete, handebol, atletismo, entre outros, nas dependências do Complexo Esportivo. As atividades foram acompanhadas pela promotora Edelzuith Freitas.

O ComPeti, projeto, que começou a ser executado pela Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, em abril deste ano, faz parte do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti). Segundo o secretário de Desenvolvimento Social, Maurício Carvalho, o projeto conta com a participação de crianças e adolescentes das zonas urbana e rural. Para ele, as ações apresentam resultados considerados significativos no comportamento dos participantes em casa e na escola. “Proporciona cidadania, expectativa melhor de vida com a inclusão em atividades sócio-educativas”, disse.

Ao todo, segundo o secretário, são 1.043 crianças e adolescentes inscritos no projeto, participando das atividades esportivas em turnos distintos aos escolares. O trabalho de instrução das atividades é feito por uma equipe de profissionais da Faculdade Nobre (FAN), composta por estudantes do curso de Educação Física, coordenados por professores da instituição. Monitores do Peti, além de uma técnica de enfermagem da Secretaria de Saúde, munida de kit de primeiros-socorros, acompanham os trabalhos, desenvolvidos às terças-feiras e quintas-feiras.

O secretário Maurício Carvalho informou que todo o material utilizado pelas crianças e adolescentes na prática das atividades é fornecido pelo Município, que, além disso, oferece lanche e transporte. Além do trabalho esportivo, o projeto também desenvolve ação social com as crianças. Às segundas-feiras, quartas-feiras e sextas-feiras, orientadoras sociais auxiliam os alunos nas suas atividades escolares, além de darem instruções relacionadas à moral e cívica, o que, segundo o secretário, elevou o interesse de meninos e meninas pelos estudos. O Departamento de Esportes do ComPeti é coordenado pelo professor Antonio Carlos Rocha.

Maurício Carvalho ainda informou que no fim deste ano serão realizados os 1º Jogos Olímpicos do ComPeti, programados para acontecer entre os dias 15 a 18 de dezembro.

Nesta quinta-feira (17), à tarde, acontecem apresentações de alunos dos núcleos do Peti Cultural, dentro da programação do “Arraiá do Comércio”, na praça João Barbosa de Carvalho, a partir das 15 horas. Esse projeto, que envolve 426 crianças e adolescentes, atua somente na zona rural. Oferece aulas de música, ensina a tocar instrumentos, como violão, teclado e percussão, além desenvolver ações de resgate da identidade cultural de cada região, a exemplo das manifestações da Bata do Feijão, Reisado de Tiquaruçu, Quixabeiras da Matinha e Quixabeira da Lagoa da Camisa, do distrito de Maria Quitéria

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109840 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]