Lula diz que Conselhão acertou ao colocar educação como prioridade

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.

Lula diz que Conselhão acertou ao colocar educação como prioridade

Depois de ouvir as conclusões do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, o chamado Conselhão, que apontou a educação como prioridade, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que, se não existisse o Conselhão, seria preciso criá-lo “só para chegar a essa conclusão”.

“Se em outro momentos da história tivéssemos um conselho como esse, que discutisse tecnologia, desenvolvimento e educação, possivelmente seríamos hoje o que estamos nos propondo a ser daqui a dez ou 15 anos”, afirmou Lula.

O presidente lembrou que tanto ele quanto o vice presidente José Alencar, “dois brasileiros sem diploma universitário”, estão hoje “com o carimbo de presidente e vice que mais universidades e cursos de extensão universitária fizeram no Brasil”.

“Foram 105 extensões [universitárias] pelo Brasil afora e 214 escolas técnicas que concretizaram o sonho que muita gente tinha há muito tempo”, informou. “Parece pouco, mas é duas vezes e meia o número [de escolas técnicas] feitas em todo o século 20”, afirmou. Ele citou também a criação de universidades federais e de instituições de ensino que abrangem as realidades da América Latina e afro-brasileira.

“O ProUni [Programa Universidade para Todos] foi uma das coisa mais extraordinárias que fizemos. Já temos 706 mil alunos, e este ano entregarei os primeiros 540 diplomas de medicina para estudantes pobres beneficiados. É um orgulho similar ao que eu e o Alencar [vice-presidente] tivemos ao ver nossos filhos com diploma”, completou.

José Alencar também fez elogios ao Conselhão, principalmente por representar um “ fator de integração entre Estado e governo”. Segundo ele, o conselho “é um bem da comunidade” porque permite que a economia funcione como “um meio para que o governo alcance os objetivos sociais”.

As ações de promoção do governo na área de ciência e tecnologia também foram citadas por Lula. “Nem eu tinha a dimensão disso que conseguimos fazer neste segundo mandato. Infelizmente não conseguimos gastar o dinheiro colocado para inovação tecnológica disponibilizado pelo ministério. Isso aconteceu também porque os empresários não sabiam [o fazer para obter esses benefícios].”

De acordo com Lula, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) investiu nessa área R$ 41 bilhões e, no fechar do ano, todos os recursos de ciência e tecnologia já terão sido aplicados. “Por causa desses investimentos, já passamos a Rússia e a Holanda em publicação de textos científicos e especializados.”

O presidente citou também o programa Luz para Todos que, segundo ele, resultou em ligações elétricas para 2,4 milhões de casas. “Isso significa de 12 a 13 milhões de brasileiros que saíram do século 18 para o 21”, enfatizou.

Lula apontou algumas consequências do programa para a economia: “O resultado foi que 83% dos beneficiados compraram televisores; 79% compraram geladeiras; e 80%, liquidificadores. São todos números do tamanho do Brasil.”

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 123005 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.