Governo assina acordo de cooperação técnica para verticalização da soja, milho e algodão

Governo assina acordo de cooperação técnica para verticalização da soja, milho e algodão.
Governo assina acordo de cooperação técnica para verticalização da soja, milho e algodão.

Mais de dez secretários de Estado e toda a cúpula da Secretaria da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária, Seagri, participaram nesta terça-feira, (01/06/2010), no município de Luis Eduardo Magalhães, na região Oeste, da abertura do Bahia Farm Show, Feira de Tecnologia Agrícola e Negócios, e testemunharam um fato da maior importância para a região.

O governador Jaques Wagner e o secretário da Agricultura, Eduardo Salles, assinaram acordo de cooperação técnica com a Fundação Bahia; Associação dos Agricultores e Irrigantes da Bahia, (Aiba); Associação Baiana dos Produtores de Algodão, (Abapa), e do Fundo para o Desenvolvimento do Agronegócio do Algodão, (Fundeagro), para a elaboração do “Estudo de Agregação de Valores aos produtos da Agropecuária Baiana Através da Verticalização”. Este trabalho, com prazo de quatro meses para ser concluído, será realizado pela Fundação Getúlio Vargas, FGV.

Lembrando que as safras 2009/2010 de milho e soja foram as maiores da história, e que a soja ultrapassou a marca de 3 milhões de toneladas, Eduardo Salles explicou que “não há mais como continuarmos exportando apenas o produto primário. Precisamos verticalizar a produção e agregar valores, criando riquezas, empregos e renda”. É como esse objetivo que a FGV vai realizar o estudo, analisado o que cada cadeia paga de tributação para tornar o negócio mais atrativo, listar que produtos podem ser derivados da soja, do milho e do algodão, detalhar o que existe e o que é preciso em termos de infra-estrutura, logística, armazenagem e comercialização, e mensurar os impactos sociais, ambientais e econômicos. “Queremos atrair indústrias para o Oeste e acelerar o desenvolvimento da região, que tem a competência dos produtores, mas precisa da articulação do governo”, disse Salles.

O governador Jaques Wagner confirmou as palavras do secretário da Agricultura e disse que “o papel do governo é facilitar a vida de quem quer trabalhar. O Estado é necessário para incentivar o desenvolvimento”. O governador lembrou que a Seagri acaba de criar 18 câmaras setoriais, “espaço de diálogo entre o produtor e o governo”, enfatizando que a elaboração do planejamento estratégico para a agropecuária nos próximos 20 anos é mesmo o caminho para a evolução do setor. As 18 câmaras contemplam 21 culturas consideradas prioritárias.

SEAGRI DESPACHA NA FARM SHOW

O governador Jaques Wagner voltou a Salvador depois de percorrer o complexo da Bahia Farm Show, mas destacou que “tenho que retornar, mas o secretário Eduardo Salles e sua equipe permanecem por dois dias, debatendo com os produtores as demandas da região”.

Na tarde desta terça-feira (1) o secretário Eduardo Salles reuniu-se com representantes da citricultura, e durante a quarta-feira, (2) terá encontros com líderes dos sindicatos rurais de mais de 10 municípios da região e com a Associação de Criadores do Oeste, Acrioeste.

Na agenda está também a participação do secretário num debate sobre meio ambiente e sustentabilidade, a convite do Canal Rural. “Pela primeira vez estamos com toda Seagri despachando no Oeste”, disse Salles, informando que a agricultura familiar também será contemplada, no dia 16 de junho, quando será a vez do Sudoeste, com o gabinete da Seagri instalado no município de Barra do Choça.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110941 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]