Fator Dunga: técnicos e jornalistas se enfrentam na Copa do Mundo

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.

Além das partidas de futebol que exaltam torcedores em todo o planeta, as manchetes esportivas da imprensa mundial vêm dando destaque para uma outra briga nesta Copa: a dos atletas com os jornalistas. Um dos casos mais comentados é o do técnico da seleção brasileira, Dunga, que xingou repórteres após a vitória do Brasil sobre a Costa do Marfim, no domingo, 20. Desavenças também surgiram em equipes como França, Camarões e Eslováquia.

Conhecido pelo estilo durão, Dunga balbuciou palavrões para o jornalista Alex Escobar, da TV Globo, que balançou a cabeça durante uma entrevista coletiva. A Globo rebateu com esta matéria em tom editorial no Fantástico, criticando Dunga por “não apresentar um comportamento compatível” com sua posição. Na manhã seguinte, amanchete de primeira página do Globo dizia que a Fifa poderia punir Dunga pelos palavrões – mas, ainda cedo, o jornal negou em seu site qualquer penalidade. Outra matéria do Globo acusa Dunga de ser “apologista da lei da mordaça”.

Nesta coluna do Uol Esportes, o jornalista Mauricio Stycer afirma que por trás do atrito estava a recusa do técnico em aceitar um acordo garantindo à Globo entrevistas exclusivas com três jogadores – a negociação teria sido feita entre o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, e a emissora.

Os internautas se dividiram. Alguns ficaram do lado da imprensa e outros, reagindo à maior emissora de TV do Brasil, defenderam o técnico e lançaram, seguindo o “Cala Boca Galvão”, uma nova campanha no Twitter: o “Cala Boca Tadeu Schmidt”, em referência ao jornalista que apresentou a matéria do Fantástico, como relata a Folha de S. Paulo.

As reclamações dos comunicadores são acentuadas pela proibição do acesso aos treinos. Jornais estrangeiros também trataram do assunto – o New York Times reparou, já no começo da Copa, que o técnico brasileiro “parece ter uma falta de paciência com repórteres insistentes.”

Na terça-feira, o jogador Kaká também trocou farpas com jornalistas. Depois que Juca Kfouri, colunista da Folha, publicou uma nota dizendo que Kaká estaria sofrendo problemas físicos que atrapalhariam sua carreira, o jogador acusou o colunista de persegui-lo por motivos religiosos, relata o portal Terra.

As brigas entre atletas e a imprensa não são uma exclusividade da seleção canarinho. O colunista Mauricio Stycer aponta no blog do Uol outros quatro episódios que viraram notícia na segunda-feira, 21: o técnico eslovaco abandonando uma coletiva irritado; os jogadores de Camarões criticando os repórteres; os jornais franceses denunciando umtime de “covardes” no país; e a reação do ídolo francês Zinedine Zidane ao ser perguntado sobre a situação do time.

Enquanto isso, na seleção argentina, Maradona – que chegou a ser punido nas eliminatórias do mundial por xingar repórteres – deu pra ser simpático: cantou parabénspara um jornalista e elogiou o Brasil.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113505 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]