Arte de Antônio Brasileiro no Museu e Galeria do Cuca

Jornal Grande Bahia compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia compromisso em informar.

Ele é brasileiro também no nome. Baiano, feirense de coração e nascido em Rui Barbosa, o artista plástico e escritor Antonio Brasileiro abre a exposição “20 Anos de Pintura”, na próxima quinta-feira (17/06/2010), a partir da 19h, no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca) da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs). São mais de 40 anos dedicados às artes plásticas, mas nesta exposição, que se estende até 6 de agosto, o artista vai mostrar os trabalhos produzidos nas últimas duas décadas.

A mostra, que vai ocupar as salas do Museu Regional de Arte e a Galeria Carlo Barbosa, reúne cerca de 150 quadros, óleo sobre tela, cuja temática está fortemente ligada a figuras humanas (ciclistas, músicos, grupo de pessoas e caras que parecem dizer alguma coisa), “o ser humano em atividade” como define o artista.

Antonio Brasileiro começou a escrever e a pintar quase ao mesmo tempo. Aos 13 anos já escrevia e aos 18 iniciou nas artes plásticas. Autodidata, só a partir dos 40 anos de idade, nos idos de 1980 começou a pintar profissionalmente. Para ele, pintura e literatura estão entrelaçadas. “Há quem diga que minha pintura parece com o que eu escrevo”, revela.

Hoje, somente em Feira de Santana, cidade onde reside desde 1972, Brasileiro contabiliza aproximadamente 350 trabalhos distribuídos entre colecionadores, lugares públicos e instituições. Mas confessa que é a leitura que ocupa a maior parte do seu tempo. “Adoro ler, desde obras de literatura até línguas estrangeiras vivas e mortas, filosofia, história e muito mais”, frisa.

A exposição é também uma forma de a Universidade homenagear o artista, segundo Selma Oliveira, diretora do Cuca. Em 2004, a Uefs promoveu um Colóquio sobre a obra do escritor, com atividades acadêmicas durante dois dias. Desta vez é o reconhecimento como artista plástico. O evento é também uma homenagem pela posse na Academia de Letras da Bahia (ALB), ocorrida na quinta-feira passada (10), quando Brasileiro assumiu a Cadeira 21, antes ocupada por Jorge Amado e Zélia Gattai.

“Fiquei muito feliz com a honraria. O convite vinha de muitos anos e eu sempre me esquivando. Até que eu não pude mais fugir. Foi uma solenidade bonita, uma honra para mim. Acho que é bom para a cidade, não deixa de ser um olhar para o interior”, comemora. Ele é o primeiro membro da A0BL residente em uma cidade do interior baiano.

Brasileiro é o quinto ocupante da cadeira 21. O primeiro foi um feirense, Filinto Bastos. O segundo, Fernando São Paulo, também de Feira de Santana, foi eleito, mas não chegou a tomar posse. “Como pode ver, o sangue feirense está nessa Cadeira”, salienta o escritor, que já foi citado em romance de Jorge Amado, na obra “O Sumiço da Santa”.

Com formação em Ciências Sociais pela UFBA, mestre e doutor em Letras e atualmente Professor Titular Pleno da Uefs, onde leciona Teoria da Literatura, Brasileiro gosta mesmo é de ensinar. “Adoro dar aulas, o convívio com os alunos é muito estimulante, me revigora”, completa. Ele tem 24 livros publicados, entre contos, poesias, ensaios e romances.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 107970 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]