Feira de Santana: vereador Roberto Tourinho critica atendimento hospitalar na rede privada e pública e disse faltar leitos hospitalares

Vereador Roberto Tourinho critica atendimento hospitalar na rede privada e pública de Feira de Santana.
Vereador Roberto Tourinho critica atendimento hospitalar na rede privada e pública de Feira de Santana.
Vereador Roberto Tourinho critica atendimento hospitalar na rede privada e pública de Feira de Santana.
Vereador Roberto Tourinho critica atendimento hospitalar na rede privada e pública de Feira de Santana.

O vereador Roberto Tourinho (PSB), hoje (19/05/2010), durante discurso na tribuna da Casa da Cidadania teceu severas criticas aos serviços de saúde dos setores privado e público prestados em Feira. Na opinião dele, devido à grande demanda de pacientes, o município precisa ampliar a capacidade de leitos nos hospitais, para prestar atendimento de qualidade.

Tourinho, sem revelar nome, iniciou o discurso reclamando do atendimento de um hospital privado enfatizando uma situação que aconteceu com ele, na semana passada. Segundo observa o edil, em virtude de uma forte virose, ele buscou atendimento numa unidade de saúde particular as 4h30 da manhã e, no entanto, medicado em cima de uma maca, só conseguiu ser internado 7 horas depois. “E, diga-se de passagem, a minha internação só ocorreu mediante a interferência do vereador Getúlio Barbosa, que é médico desse hospital”, declarou Tourinho.

O vereador acrescentou que, nesse mesmo hospital, um paciente, com problemas de hérnia de disco, teve que enfrentar também a demora no atendimento. “Ele deu entrada por volta de 8 horas da manhã e 11h30 da noite ainda estava na maca aguardando um leito”, afirmou.

Na oportunidade, Tourinho disse que, hoje pela manhã, ouviu uma entrevista do deputado estadual José Neto, numa emissora de rádio da cidade, onde foi citado um problema semelhante, porém, mais grave. “José Neto contou que um amigo dele, em Salvador, no Hospital Aliança, hospital considerado de ponta, ficou dois dias numa maca, para poder conseguir uma vaga”.

O vereador informou que várias pessoas estão deixando a cidade para realizarem tratamento médicos em outros municípios como Itabuna distante 400 km, para fazerem tratamento de radioterapia. Conforme Tourinho, o único hospital que atende pelo Sistema Único de Saúde (SUS), no que concerne ao tratamento ancológico, para as pessoas de Feira de Santana, é o Hospital Aristides Maltêz, em Salvador. “Isso é inadmissível numa cidade de meio milhão de habitantes”, protestou.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109691 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]