Fiscalização da Prefeitura de Feira de Santana identifica alimento com data adulterada

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.

O Governo Municipal identificou e já mandou recolher carne de charque, marca Recôncavo, da merenda escolar, entregue à Prefeitura de Feira de Santana pelo fornecedor GTS Alimentos, com datas de validade discordantes. Imediatamente, o fato passou a ser informado oficialmente à Procuradoria Geral do Município, para que uma queixa-crime seja prestada na Polícia Civil.

Nas caixas de papelão contendo 30 quilos há uma identificação dando como data de validade até 13 de agosto de 2010. Entretanto, nas embalagens menores, de meio quilo, o prazo de validade vai até o dia 15 de maio de 2010.

Além da queixa-crime, que deve motivar a abertura de um inquérito policial, o pagamento da mercadoria foi suspenso pela Secretaria da Fazenda e o objetivo do governo é excluir a empresa, sediada em Feira de Santana, das licitações da prefeitura.

O Governo Municipal entende que a duplicidade na data de validade do produto causa uma confusão que certamente poderá resultar na distribuição e consumo da carne fora do prazo real. Em razão disso, foram acionados também a Vigilância Sanitária e o Procon, para autuar a empresa.

O problema foi detectado pelo encarregado do almoxarifado geral da Secretaria de Educação, Luciano Cerqueira, onde se armazena a merenda escolar, e pelo coordenador da Merenda Escolar, Álvaro Galvão Filho, que comunicou o ocorrido à direção da empresa, mas a GTS não adotou as providências.

Reforma de UBS em fase final

As obras que contemplam a reforma e informatização da Unidade Básica de Saúde (UBS) Dr. Milésio Ledoux Vargas, no bairro Baraúnas, encontram-se na fase de conclusão. Pequenos retoques estão sendo executados para viabilizar a entrega à comunidade, prevista para esta quinta-feira (20).

A intervenção feita pela Prefeitura de Feira de Santana na unidade resultou na reforma geral do prédio, que passou por uma série de melhorias. Pintura geral, recuperação do telhado e manutenção das redes elétrica e hidráulica foram alguns dos serviços executados durante a reforma, que dura cerca de 40 dias e não interrompeu o funcionamento.

A UBS também ganhou uma sala de sinais vitais para primeiros atendimentos e teve a sala de farmácia ampliada. Além disso, em duas das sete salas da unidade estão sendo instalados aparelhos de ar condicionado.

Os ajustes finais também estão concentrados na instalação dos equipamentos de informática, que serão usados na operacionalização do sistema de Saúde Digital. Oito computadores, dois monitores LCD de 42 polegadas e sistema de câmeras estão sendo instalados para implantação do programa, que vai oferecer maior agilidade no atendimento à comunidade e eliminar a circulação interna de guias de papel.

Para o gerente da UBS, Neryvan da Silva Gonçalves, as intervenções são bem-vindas e deixam satisfeitos os funcionários. “Estamos comemorando muito, porque sabemos que essas melhorias vão beneficiar principalmente a comunidade. As consultas e exames, por exemplo, passarão a ser marcados aqui mesmo”, ressalta, acrescentando que “os pacientes já estão na expectativa de verem logo o sistema de Saúde Digital em pleno funcionamento”.

Na Unidade Básica de Saúde Dr. Milésio Ledoux Vargas são oferecidos atendimentos clínico, ginecológico, pediátrico, odontológico e de nutrição. Os serviços são prestados por dois clínicos gerais, dois ginecologistas, dois pediatras, três odontólogos e um nutricionista.

A instalação do sistema de Saúde Digital na UBS das Baraúnas é uma continuação do trabalho que vem sendo realizado pelo Governo Municipal, que visa informatizar todas as unidades de saúde e permitir que dados dos pacientes estejam em rede e possam ser checados em locais onde o sistema já foi instalado. A implantação do Saúde Digital em Feira de Santana completou um ano este mês e teve a Policlínica do Tomba como ponto de partida.

Preparativos para recuperar casas

As 25 famílias residentes no bairro Aviário que foram contempladas com o kit de material de construção para recuperação das casas atingidas pelas chuvas estão se preparando para literalmente meter a “mão na massa”. Os materiais estão sendo distribuídos pela Prefeitura de Feira de Santana, desde a semana passada, e devem contemplar ao todo 180 famílias de baixo poder aquisitivo que tiveram suas residências danificadas pelas chuvas.

O secretário de Habitação e Regularização Fundiária, Magno Felzemburgh, afirma que a distribuição do material de construção para recuperação das casas danificadas pelas chuvas devem ser concluída dentro de 30 dias. “Esta é a primeira vez na história de Feira de Santana que materiais de construção são distribuídos com a finalidade de socorrer famílias carentes. E nossa cidade foi rápida em buscar os recursos necessários para atender as pessoas que necessitam”, frisou.

A distribuição de materiais de construção para recuperação das casas das famílias cadastradas através da Defesa Civil prossegue a partir desta quarta-feira (19). Está sendo avaliada a localidade que necessita de intervenção mais imediata para fazer frente aos problemas.

Para quem já recebeu o material de construção, a iniciativa chegou em boa hora. “Já recebi parte do material e assim que chegar a areia vou iniciar logo a recuperação da minha casa. Acertei com um pedreiro e logo pretendo colocar minha casa em forma novamente, para dormir tranqüila e com mais segurança”, afirmou a moradora Eliana Silva Ribeiro, residente na rua M, número 14, bairro Aviário.

A desempregada Dionice Conceição Lima, residente na rua M, número 10, disse que “o material já está aqui em minha casa, bem guardado. Agora vou arranjar alguém que venha fazer o serviço. Mas estou muito satisfeita”.

Hospital economiza com turnão

A implantação de turnão nos setores administrativos da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, do Hospital da Mulher Inácia Pinto dos Santos e do Hospital da Criança Dr. Eduacy Lins já está trazendo economia para os cofres públicos municipais. Já no primeiro mês de funcionamento do novo regime de trabalho foi registrada a redução de 32% no fornecimento de refeições para os funcionários.

Enquanto no mês de março foram servidas 5.117 refeições, em abril o número caiu para 3.858 refeições, uma economia de 1.259 refeições, preparadas na própria cozinha do Hospital da Mulher. “É uma economia muito significante porque somente com refeições, se fossemos adquiri-las fora, como nos demais órgãos municipais, com vale refeição no valor de R$ 6,00 a unidade, deixaríamos de gastar R$ 7.554,00”, observou o diretor-presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, Jair de Jesus.

A economia não se resume somente com alimentação para os funcionários. Nos próximos dias, conforme Jair de Jesus, a Fundação Hospitalar de Feira de Santana, que administra as duas unidades hospitalares da rede municipal de saúde, estará computando também a economia com energia elétrica e telefone.

Com a implantação do turnão, a Fundação Hospitalar passou a funcionar das 7 às 13 horas. A partir deste horário, além do próprio diretor-presidente da entidade, também alguns funcionários permanecem de plantão para garantir a manutenção ininterrupta dos serviços.

No Hospital da Mulher e no Hospital da Criança a implantação do turnão no setor administrativo não interferiu no funcionamento das unidades hospitalares. “Pelo contrário, o serviço se tornou mais dinâmico já que deixamos de ter intervalo para almoço. Quando uma turma está deixando o serviço, outra já está entrando e, assim, o funcionamento é ininterrupto nestas duas unidades”, destacou Jair de Jesus.

Sobre Carlos Augusto 9656 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).