Fórum das Civilizações reúne secretário da ONU, oito chefes de governo e 50 chanceleres; Evento ocorre no Rio de Janeiro

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Vista panorâmcia da Baía de Guanabara com a cidade do Rio de Janeiro no segundo plano.
Vista panorâmcia da Baía de Guanabara com a cidade do Rio de Janeiro no segundo plano.
Vista panorâmcia da Baía de Guanabara com a cidade do Rio de Janeiro no segundo plano.
Vista panorâmcia da Baía de Guanabara com a cidade do Rio de Janeiro no segundo plano.

O 3º Fórum Mundial da Aliança de Civilizações, marcado para os dias 27, 28 e 29 de maio de 2010, no Rio de Janeiro, deverá reunir pelo menos oito chefes de governo e 50 chanceleres de vários países, além do secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon. A Aliança, formada por 100 países e 20 organizações supranacionais e não governamentais, tem por objetivo buscar soluções concretas que levem ao diálogo e a convivência pacífica entre sociedades com culturas e religiões diversas.

Já confirmaram participação no fórum os presidentes do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, da Argentina, Cristina Kirchner, da Bolívia, Evo Morales, de Cabo Verde, Pedro Pires, e do Senegal, Abdoulaye Wade, e os primeiros-ministros da Espanha, José Luis Zapatero, da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, e de Portugal, José Sócrates.

A ideia de criar a Aliança de Civilizações partiu do primeiro-ministro espanhol, logo após os atentados terroristas que atingiram o metrô de Madri, em 2004. Depois de criada pelas Nações Unidas em 2005, a Aliança já teve dois fóruns, o primeiro em Madri, em 2008, e o segundo em Istambul, na Turquia, no ano passado. De acordo com o representante das Nações Unidas para a Aliança, o ex-presidente português Jorge Sampaio, a proposta foi trazer o fórum para o Brasil porque o país pode dar um exemplo de diálogo para o mundo.

“O Brasil tem uma diversidade cultural e uma experiência de dificuldades e êxitos que podem ser partilhados para os outros. O Brasil é um porta-estandarte da diversidade”, afirmou Sampaio.

Segundo o coordenador brasileiro do fórum, embaixador José Augusto Lindgren Alves, este é o evento internacional mais importante no Brasil este ano, devido à complexidade das discussões e do número de delegações estrangeiras.

A Aliança das Civilizações trabalha com ações em quatro eixos: educação, mídia, migração e juventude. Pelo menos 150 jovens de 65 países são esperados no evento. Os jovens vão participar amanhã (26) de um passeio pelo mercado popular do Saara, no centro do Rio, considerado um exemplo de convivência pacífica entre comerciantes árabes e judeus há décadas. “O Saara congrega de forma harmoniosa imigrantes judeus e aqueles de origem árabe. Alguns são de imigração recente, mas muitos deles estão ali há muitos anos”, disse o embaixador Alves.

*Com informações da Agência Brasil

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113694 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]