Falando com Deus e com os homens|Por Ivan Postigo

O maior atributo do homem, depois da vida, é o dom de se comunicar. Nos primórdios por sinais e ruídos, com o tempo desenvolveu a fala e a escrita.

Para estabelecer uma ligação com o poder maior já o retratou em pedra, madeira, barro e nos animais.

Pedidos de proteção e agradecimentos são encaminhados na forma cantos, rezas, ladinhas e orações. Contando inumeráveis formas.

Para entender, compreender seu deus e se fazer entendido, não poupa esforços.

Na realidade, acabamos concluindo que independente da forma o Deus é único.

Mas, e o homem, seu semelhante?

Tão parecido em forma, tão diferente em atitudes e percepções!

Ah, nesse caso a comunicação tem sido feita de forma única.

Reúna em uma sala pessoas de diferentes países e diga a um homem que lhe demonstre sua percepção sobre qualquer coisa. Algo simples e que defenda seu ponto de vista.

Verá que não se importará com o conhecimento da platéia e fará a mesma abordagem, para um esquimó e para um beduíno.

Ai de quem disser que não entendeu ou discordar!

Por que o homem é indiferente às diferenças?

Por soberania quer ser entendido, como se fosse um direito nato.

Todos? Não, claro que não! Muitos se esforçam, mas sem esconder traços dessa característica.

O campo que exige o maior poder de comunicação dos homens é o das trocas, que chamamos de comércio.

Nessa área é onde podemos observar os maiores encontros e desencontros de idéias.

Com o advento da televisão as fronteiras foram eliminadas e muitos produtos são apresentados em todos os cantos do planeta.

Interessante que a única alteração é a língua em que é apresentada e algumas vezes os atores, mas o significado é o mesmo.

Funciona?

Em alguns momentos sim, em outros não.

O homem crê no seu poder se persuasão, pois como homem conhece o homem, com isso negligencia a diferença de percepções.

Quer vender o ouro a quem a prata ama, com frágeis argumentos de valorização.

Para quem não gosta ou não pode valor é custo!

Qual o valor do prato para quem busca o pão?

Não seria mais lógico perguntar ao homem o que buscas, e então oferecer?

Esteja atento ao ensinar o homem a pescar, pois mesmo os peixes escolhem as iscas.

As lições são muitas, mas a disposição de aprendizado pouca, senão não teríamos que insistir tanto nos aspectos básicos.

A boa semente sobre a pedra não germina, e a má semente em terra boa não privilegia a colheita.

Ao falar com o homem que seja de muitas formas, para atender o que deseja e precisa, mas e com Deus?

Ora, precisa falar?

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108752 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]