Descoberta de Franco abre nova perspectiva exploratória para o pré-sal da Bacia de Santos

Magda Chambriard, diretora-geral da ANP.
Magda Chambriard, diretora-geral da ANP.

As reservas projetadas de 4,5 bilhões de barris de petróleo do megacampo de Franco, descoberto pela Petrobras, estão em áreas mais profundas do que aparentavam inicialmente, o que abre novas perspectivas de exploração na área do pré-sal da Bacia de Santos. A afirmação foi feita hoje (14/05/2010) pela diretora da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Magda Chambriard.

Segundo a diretora, o reservatório existente no Poço de Franco, situado na parte da bacia no litoral do Rio de Janeiro, pode ampliar para além dos 50 bilhões de barris de petróleo o potencial de reservas da bacia. Esse era o inicialmente previsto pela ANP para a região do pré-sal na Bacia de Santos.

Magda disse que há um segundo poço em fase de perfuração pela Petrobras, que vem sendo denominado informalmente de Libra, com perspectivas de reservas ainda maiores. Também é possível que sejam dois reservatórios, localizados lado a lado. A Petrobras foi contratada pela ANP para fazer perfurações nos dois poços, que ficam em áreas da União não licitadas.

De acordo com a diretora, a ANP trabalha com a possibilidade de que seja aprovada a proposta do governo em tramitação no Congresso Nacional de que os novos poços sejam entregues diretamente à Petrobras para desenvolver os trabalhos de produção. “A ANP, antes de fechar com a Petrobras, chamou duas grandes operadoras para perfurar na área e todas se recusaram”, afirmou.

A nova área, segundo Magda, localiza-se numa camada de grande porosidade conhecida como coquinas e onde, até então, não se tinha certeza da existência de petróleo. Ela esclareceu, ainda, que a perfuração atingiu a maior profundidade, até agora, do pré-sal. “Sem dúvida que a importância da nova descoberta é muito maior que o volume do óleo encontrado, na medida em que abre novas possibilidades e perspectivas exploratórias para a área do pré-sal. Principalmente, se levarmos em conta que as descobertas se deram nas rochas carbonáticas conhecidas como coquina”, avaliou.

*Com informações da Agência Brasil.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109821 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]