Agropecuária da Bahia ganha mais 14 Câmaras Setoriais

Governador Jaques Wagner participa do lançamento das Novas Câmaras Setoriais da Agropecuária da Bahia.
Governador Jaques Wagner participa do lançamento das Novas Câmaras Setoriais da Agropecuária da Bahia.

Um importante passo será dado para a elaboração do Planejamento Estratégico da Agropecuária Baiana, com ações previstas para os próximos 20 anos. A Secretaria da Agricultura (Seagri), que desenvolve um trabalho setorial, lança oficialmente, na próxima sexta-feira (28/05/2010), no Hotel Pestana, mais 14 câmaras setorias.

Contando com as quatro já instaladas – Leite, Cacau, Carnes e Fibras Naturais – serão 18 câmaras, agregando 21 cadeias produtivas prioritárias da agropecuária baiana. As novas câmaras setoriais representarão os segmentos da Apicultura e Meliponicultura, Algodão, Seringueira, Cana de Açúcar e derivados, Mandioca, Café, Grãos, Pesca e Aqüicultura, Oleaginosas, Hortaliças, Silvicultura, Fruticultura e Guaraná.

Também tem uma câmara temática de Relações Internacionais e Comércio Exterior, esta última, resultado da articulação durante a Missão China. O trabalho desenvolvido pelas câmaras ao longo dos próximos meses dará lugar ao planejamento estratégico.

As atuais câmaras têm exercido um papel importante, auxiliando o governo no planejamento, formulação e execução de políticas públicas direcionadas ao crescimento da competitividade das cadeias produtivas e ao desenvolvimento sustentável da agropecuária baiana.

O evento deve reunir mais de 800 lideranças da agropecuária baiana quando serão empossados todos os membros titulares e suplentes das câmaras, contando ainda com a presença dos representantes das Câmaras Setoriais já existentes. Participam da solenidade, o governador do Jaques Wagner e o secretário da Agricultura, Eduardo Salles, além de autoridades das esferas estadual e federal, agentes financeiros e representantes de movimentos sociais.

“A implantação das câmaras setoriais e a posse dos seus membros são o alicerce que servirá de base para a construção de um planejamento estratégico, importante documento balizador para construção de políticas públicas voltadas para a agropecuária baiana”, explica o secretário Eduardo Salles.

Ainda segundo Salles é preciso ter propostas de médio e longo prazos para este setor, que gera um quarto da riqueza do estado. A iniciativa neste formato é inédita no Brasil e se caracteriza por não ser um plano desenvolvido pelo Estado, mas com o apoio estatal e elaborado por todos os entes da cadeia produtiva, proporcionando, desta forma, a cumplicidade do setor.

Salles diz que este não será um planejamento estático. Ele deverá ir se adequando ao longo dos anos. O objetivo é facilitar a identificação de oportunidades de desenvolvimento das cadeias produtivas, a partir da definição de ações prioritárias voltadas aos segmentos familiar e empresarial e seu relacionamento com o mercado interno e a exportação, respectivamente.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110957 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]