Acesso a serviços básicos melhora na América Latina

Relatório do Banco Mundial demonstra que apesar dos avanços obtidos, os índices atuais da região ainda estão longe dos países industrializados; Brasil e México poderão fornecer acesso universal à água potável, eletricidade e saneamento na próxima década.

O Banco Mundial informou nesta quinta-feira, em Madri, na Espanha, que os países da América Latina e Caribe ampliaram nos últimos 15 anos o acesso de seus cidadãos a água, saneamento, eletricidade, educação e saúde.

Apesar do avanço, o Índice de Oportunidade Humana 2010, HOI, na sigla em inglês, aponta uma melhor situação nos países da América do Norte e Europa.

Avanços

Segundo o Banco Mundial, o acesso das crianças da América Latina e Caribe a serviços básicos aumentou 1% a cada ano desde 1995.

De acordo com o diretor do programa para Redução da Pobreza do Banco Mundial, Marcelo Guigale, o local de nascimento permanece o principal determinante do acesso à infraestrutura.

Brasil, Chile e Costa Rica registraram melhora nos índices de ocupação de moradias adequadas, ficando acima da média do continente europeu.

Acesso Universal

O Banco Mundial também destaca que Brasil e México poderão fornecer acesso universal à água potável, eletricidade e serviços sanitários na próxima década.

O Índice de Oportunidade Humana inclui dados referentes a mais de 200 milhões de crianças em 19 países.

*Com informações da Rádio ONU

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109739 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]