IMPRENSA: Le Figaro diz que o PAC 2 é muito ambicioso

Logomarca Jornal Grande Bahia.
Logomarca Jornal Grande Bahia.

Governo Lula tem apreciação positiva nos jornais franceses. Já o presidente francês, Nicolas Sarkozy, é questionado pela insistência em manter uma política fiscal acusada de favorecer os mais ricos.

O caderno de economia do jornal conservador Le Figaro traz uma reportagem intitulada “Brasil: 400 milhões de euros de grandes obras”, sobre o lançamento do PAC 2, na última segunda-feira. Le Figaro afirma que o programa é “muito ambicioso” e enfatiza o setor energético. O jornal nota que o conjunto de medidas é mais orientado às políticas sociais do que o programa de aceleração do crescimento precedente. O jornal comenta que o anúncio foi feito pela ministra Dilma Roussef com lágrimas no olhos, em sua despedida do governo para concorrer à sucessão de Lula.

O governo Lula também ganha destaque nas páginas do diário comunista L’Humanité. Em entrevista ao jornal, o politólogo Alain Rouquié, ex-embaixador da França no Brasil e presidente da Casa da América Latina em Paris, avalia que os dois mandatos do presidente Lula foram um sucesso.

Os principais jornais do país destacam em primeira página a posição firme do presidente Nicolas Sarkozy em defesa de uma medida fiscal do início de seu governo acusada de favorecer os mais ricos. Adotado há três anos, o “escudo fiscal” foi, desde o início, muito criticado pela esquerda. Com a recente derrota da direita nas eleições regionais e a queda da popularidade do presidente francês, deputados do próprio partido do governo, UMP, pedem a suspensão da medida.

Reforma emblemática do governo de Sarkozy, o dispositivo limita em 50% o índice de imposição total para os contribuintes sujeitos aos impostos sobre as grandes fortunas. Segundo o governo, a medida visa encorajar os mais ricos a gastar e a investir na França. Mas a grande maioria dos franceses a vê como mais um benefício para as classes privilegiadas.

“Como fazer um imposto egalitário” é o título principal do jornal católico La Croix, que pediu a um filósofo, a um sociólogo e a um economista para explicar como seria um sistema fiscal mais justo.
“Escudo fiscal: Sarkozy se recusa a ceder à pressão”, diz a manchete de Les Echos. O diário econômico informa que em 2009 mais de 16 mil contribuintes foram beneficiados pela medida, responsável por 585 milhões de euros a menos nos cofres públicos. Les Echos também indica que a dívida pública da França atingiu no ano passado o nível simbólico de 1,5 trilhão de euros.
“Sarkozy aos deputados: não toquem no escudo fiscal”, diz a manchete do Le Figaro.

O Libération, de esquerda, dá destaque a um apelo feito por mais de 400 cientistas franceses que realizam trabalhos sobre o clima. Eles pedem à ministra do Ensino Superior e da Pesquisa, Valérie Pecresse, e a outras autoridades científicas que denunciem os métodos de Claude Allègre, o ex-ministro que publicou um livro de sucesso contestando o aquecimento global. O jornal lembra que o ceticismo em relaçao às mudanças climáticas vem ganhando espaço na mídia e na edição nos últimos meses.

“É assim que vivem os aposentados?”, questiona a manchete principal de L’Humanité. O jornal informa que o aumento de 0,9% nas aposentadorias de 12 milhões de pensionistas franceses não acompanha a evolução dos gastos. L’Humanité mostra que as associações de caridade estão preocupadas com o aumento da pobreza na terceira idade.

*Com informação de RFI | Kênya Zanatta

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116730 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.