Governador firma parceira com município para entrega de casas e liberação de patrocínio para micareta de Feira

Logomarca Jornal Grande Bahia.
Logomarca Jornal Grande Bahia.

O sonho da casa própria virou realidade para 440 famílias moradoras de Feira de Santana com renda de zero a três salários mínimos. Este é o primeiro empreendimento desta faixa salarial entregue no Brasil por meio do Programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal. Confira coletiva de imprensa em nossa página http://www.comunicacao.ba.gov.br/radio

O ajudante de pedreiro, Wilton Dantas, 26 anos, e a dona-de-casa Tatiane Brito, 27, casados há seis anos e com três filhos (5, 3 e 2 anos) e que há cinco pagavam aluguel, ficaram emocionados ao entrar, pela primeira vez, no apartamento do conjunto habitacional Residencial Nova Conceição, inaugurado nesta quarta-feira (31/04/2010).

“Vai melhorar muito a nossa vida, principalmente, das crianças. Somente o fato de não pagar aluguel já nos ajuda bastante. Sobra mais dinheiro para fazermos outras coisas. Morar de aluguel é sempre uma luta. Vivíamos mudando, porque o aluguel aumentava e não cabia no nosso orçamento. Isto é muito ruim porque as crianças se habituavam no lugar e tínhamos que entregar o imóvel por falta de dinheiro”, afirmou Tatiane.

O conjunto habitacional, localizado na Rua do Rosário, bairro Conceição, é composto por 22 blocos, com cinco pavimentos e 20 apartamentos cada. Os 37 metros quadrados possuem dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. A infraestrutura é composta por rede de água, energia elétrica, pavimentação em paralelepípedo e com meio-fio, sistema de drenagem pluvial e rede de esgoto com tratamento.

Para o lazer, nos finais de semana, os moradores contam com quadra poliesportiva, quiosque e parque infantil. O valor do investimento foi de R$ 18 milhões, recursos privados e do governo federal. A costureira Helenita Couto, 53 anos, ao receber a chave do apartamento 101, bloco 01, não conseguiu conter a alegria. “Estou tão feliz, tão feliz que nem consigo me expressar. Muito menos explicar esta emoção”.

O superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Ari Meneses, explicou que cada família com renda familiar de zero a três salários mínimos pagará pelo imóvel uma prestação calculada na proporção de 10% da renda bruta comprovada durante 10 anos. A prestação mínima do financiamento é de R$ 50 mensais. Já as que têm renda de três a seis salários conseguem um subsídio de R$ 17 mil e podem financiar.

Para que mais famílias baianas realizem o sonho da casa própria foram assinados contratos para construção de moradias nos municípios de Pojuca (300 unidade), Euclides da Cunha (200 unidades), Barreiras (494 unidades) e Santo Amaro (204 unidades) – todos de 0 a 3 salários. Em Feira de Santana, mais dois empreendimentos (382 unidades) para a faixa de três a dez salários.

Houve também a assinatura do termo para construção de 300 unidades habitacionais com a entidade União por Moradia Popular, o primeiro da modalidade Minha Casa Minha Vida Entidades. Segundo o governador Jaques Wagner, a Bahia foi o primeiro estado a alcançar a meta de casas voltadas à população com renda familiar mensal de zero a três salários mínimos do programa Minha Casa, Minha Vida – 32 mil no total.

Alcançado o limite do programa, o Governo do Estado, que participa diretamente da construção das moradias, em gestões com o governo federal, obteve uma cota adicional de 11 mil unidades, uma vez que nem todos os estados atingiram suas metas e, por isso, houve uma sobra do total de habitações previstas para o país. “Casa é fundamental para abrigar uma família. E família é fundamental para construir uma sociedade da paz”, enfatizou Wagner.

Micareta de Feira de Santana

Ainda em Feira de Santana foi a assinado entre o Governo do Estado e a prefeitura municipal um convênio com o objetivo de assegurar cota de patrocínio da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), da ordem de R$ 310 mil, para a realização da Micareta deste ano.

De acordo com o presidente da Embasa, Abelardo Oliveira, a iniciativa faz parte da política de valorização e incentivo à cultura e ao esporte no estado, adotada pela empresa. Dentre estes apoios estão as últimas edições do Carnaval de Salvador; a Travessia Mar Grande-Salvador, a nado e em pranchão, a Regata Aratu-Maragogipe, os campeonatos baianos de futebol e remo, além de atletas e paratletas amadores e profissionais.

A micareta também vai contar com o patrocínio de R$ 250 mil para os blocos de matriz africana, por meio do Programa Ouro Negro, da Secretaria Estadual da Cultura. O evento acontece de 15 a 18 deste mês, no Circuito Maneca Ferreira, na Avenida Presidente Dutra, e em espaços alternativos destinados ao desfile de entidades afro (Espaço Quilombola, na Avenida João Durval Carneiro) e à diversão das crianças e adultos da melhor idade (Espaço Charles Albert, na Kalilândia).

Além disso, o governador assinou a construção do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC), que oferecerá serviços do Sinebahia, Secretaria da Educação, Planserv, Ouvidoria da Polícia Militar, Secretaria da Fazenda estadual, Tribunal Regional Eleitoral, Credibahia, Instituto de Identificação Pedro Mello, Detran (habilitação e vistoria), entre outros.

O posto terá espera de 280 lugares. Estima-se que o custo total da obra fique em torno de R$ 3,5 milhões. A cidade também será beneficiada com ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário e com projeto de urbanização.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120683 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.