“Vamos Economizar”

Logomarca Jornal Grande Bahia.
Logomarca Jornal Grande Bahia.

Comprar produtos de época pode representar uma boa economia e de quebra investir em sua saúde, aqui vão algumas dicas:

No mês de abril as frutas da época são o abacate, ameixa estrangeira, atemoia, banana maçã, caqui, cidra, jaca, kiwi nacional, maça gala, mamão formosa, pêra estrangeira, tangerina cravo e uva estrangeira. Frutas fora da época chegam a custar mais do dobro de preço.

Ao comprar o mamão ele deve ser macio, mas não mole, evite os machucados e com manchas escuras, estando maduro guarde na geladeira que dura mais tempo e se estiver verde basta embrulhar em papel de pão para amadurecer mais rápido, o fruto é rico em vitamina A, produto essencial para a nossa pele e ainda contém vitamina C para auxiliar na defesa do organismo, além de ter enzima papaína que auxilia-nos na digestão devido ao volume de fibras. Já o caqui pode ser do tipo Rama Forte, Giombo, Fuyu e todos contêm vitamina A, B1 e B2, auxilia na visão (A), na formação do esmalte dos dentes (A), tonifica o músculo cardíaco (B1) e regula o sistema nervoso, combate a queda de cabelo (B2) e auxilia no crescimento (B2).

As verduras do mês são alho porró, alface, almeirão, catalonha, escarola, gengibre com folhas, nabo e o repolho. Lembre-se que abril é o mês da canjica.

Os legumes do mês são: tomate, pimenta vermelha, pepino comum, pepino japonês, pepino caipira, inhame, feijão corado, chuchu, beterraba, cará, berinjela japonesa, abóbora, abóbora moranga e abobrinha.

Assim como as verduras, legumes e frutas existem também pescados e flores da época, primeiro a relação das flores de abril: Angélica, Crisântemo Comum, Crisântemo Polar, Crista de Galo, Palmeira, Estrelícia e a Gérbera (aquela da novela).

Os pescados da época são: bagre, barbado, cação, camorim, caranguejo, carapau, cascote, vira, traíra, tainha, sardinha, roncador, chora-chora, corvina, dourada, curimbatá, merluza, linguado, lula, mistura, parati, pargo, piapara e pintado.

Lembre-se que as feiras livres são lugares ótimos para economizar, mas são necessários alguns cuidados: faça o cardápio da semana ou quinzena, pesquise preço em toda feira, pechinche, compre produtos em bancas diferentes e ater-se a qualidade dos produtos. Uma dica importante faça compras na feira no período final em que os preços podem ficar mais baratos que o varejão, mercado ou supermercado, pelo contrário irá pagar mais caro do que nestes locais.

Uma coisa difícil de ver em feiras pelo Brasil é aparelhos de cartão de crédito que poderiam aumentar as vendas das feiras livres. Fale com os feirantes para ter esta disponibilidade, o custo pode ser rateado entre mais de um feirante, aumentado as vendas e dando maior comodidade ao consumidor. Na cidade de São Paulo está tornando-se comum. Bem e por falar desta cidade o pastel da Maria Kumiko da feira do Pacaembu faz jus ao seu sucesso, que delícia. Outra regra ir sempre alimentado ou não conseguirá resistir às tentações espalhadas pelo Brasil.

*Com informação de [email protected]

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109913 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]