Eleições 2010 – Bahia: Deputada Tonha Magalhães apoia candidatura de Graça Pimenta a deputada estadual

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Deputada diz que Antônia Magalhães da Cruz (Tonha Magalhães) candidatura de Graça Pimenta que é a vontade do povo de Feira de Santana”.
Deputada diz que Antônia Magalhães da Cruz (Tonha Magalhães) candidatura de Graça Pimenta que é a vontade do povo de Feira de Santana”.

O radialista e líder comunitário Jossé Paulo (Paulão), reuniu no sábado (27/03/2010) cerca de 1200 pessoas no auditório do Euterpe, em Feira de Santana. Com objetivo de fortalecer a pré-candidatura da primeira dama do município, a enfermeira Graça Pimenta. O evento contou com significativa massa de populares e com a presença da Deputada Federal e ex-prefeita de Cadeias, Tonha Magalhães (Partido da República).

Também, convidado para o evento, o presidente estadual do partido, senador César Borges não compareceu. Conforme denúncia de Paulão, o radialista Nivaldo Vieira boicotou a presença do senador, fazendo-se passar por assessor de Graça. Fato que ele nega.

A ausência do prefeito Tarcízio Pimenta, não tirou o brilho do evento. E a sua esposa, Graça, encontrava-se cercada de mulheres que carinhosamente se despediam, do que parece ser a mais nova liderança comunitária de Feira de Santana.

Confira entrevista com a deputada Antônia Magalhães da Cruz (Tonha Magalhães) sobre a reunião política e seus objetivos.

JGB – Como à senhora avalia a sua presença ao lado da primeira-dama Graça Pimenta. O que isto representa?

Antônia Magalhães da Cruz (Tonha Magalhães) – A Graça Pimenta é pré-candidata a deputada estadual e é do meu partido. Temos o mesmo objetivo, de trabalhar pelo povo da Bahia, e em especial, por Feira de Santana. Trata-se de uma boa parceria.

JGB – A senhora a considera candidata?

Tonha Magalhães – Não. Ela é pré-candidata. Será candidata de fato e de direito após a convenção do PR.

 JGB – Está articulação, não aponta que é vontade dela sair candidata a deputada estadual?

Tonha Magalhães – Eu acho que é a vontade do povo de Feira de Santana. É o povo que indica, escolhe e outorga o mandato.

 JGB – O PR estará em âmbito federal, no palanque da Ministra Dilma Rousseff. No plano estadual não houve uma definição. A senhora tem alguma preferência para governador nas eleições de 2010?

Tonha Magalhães – Eu estarei onde a direção do PR apontar. Seguirei o senador César Borges em sua decisão. Ele é o presidente do nosso partido. Não tenho dificuldade em lidar com as pessoas.

 JGB – Houve uma resistência ao seu nome por parte de setores da sociedade feirense. Algums vereadores que inicialmente se comprometeram em lhe apoiar, acabaram por retirar o apoio. Como à senhora avalia esta situação?

Tonha Magalhães – A maioria do povo feirense já me conhece. Em 2006 obtive 6652 votos, apesar da resistência de algumas lideranças políticas. Conquista novos apoios a exemplo de Paulão (Jossé Paulo – radialista), trata-se de uma importante liderança comunitária.

 JGB – Como à senhora avalia o trabalho de Paulão?

Tonha Magalhães – É um trabalho muito importante, porque ele desenvolve um trabalho social. A nossa população, de forma geral, é muito carente, e o trabalho social é importante para atender a esta população.

 JGB – Existem denúncias contra a deputada no Tribunal de Contas dos Municípios. Isto não poderá impedi-la de sair candidatada?

Tonha Magalhães – Todo político tem adversários e adeptos. Não sou diferente dos demais políticos. Enquanto prefeita de Candeias tive adversários. Eram pessoas que gostariam de estar em meu lugar. Existiram processos por denúncias infundadas, geradas por estas pessoas. Isto não me impediu de sair candidata a deputada federal em 2006, e não me impelirá jamais de sair candidata. Pois não existe fato que possa me condenar. Dois processos foram arquivados pelos STF (Supremo Tribunal Federal) por verem que não tinham fundamento.

 JGB – Vários políticos abandonam a liderança do ex-governador Paulo Souto do partido Democratas. Como à senhora avalia está situação.

Tonha Magalhães – Falo por mim. O meu filho, Júnior Magalhães é deputado estadual pelos Democratas e não abandonou o grupo. Eu estou no Partido da República e caminharei de acordo com a decisão partidária.

 JGB – Isto significa dizer que a deputada poderá estar ao lado de Wagner. E seu filho ao lado de Paulo Souto?

Tonha Magalhães – É. Não tem problema nenhum.

Sobre Carlos Augusto 9653 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).