Projeto Ronda Escolar começa operação de 2010 com 67% a mais de policiais

Reduzir ocorrências policiais em escolas da rede pública estadual. Com este objetivo foi lançado, nesta segunda-feira (08/03/2010), na Escola Parque, o Projeto Ronda Escolar 2010, juntamente com projetos educativos voltados para cultura de paz. Ao todo, 520 policiais estarão atuando no combate à violência nas instituições de ensino. O efetivo é 67,3% maior que o aplicado no mesmo período do ano passado.

Os policiais contarão com o apoio de 15 viaturas e 10 motocicletas que vão auxiliar o trabalho de combate à violência em 345 unidades de ensino público estadual de salvador e região metropolitana. Para a diretora escolar, Leda Santos, o programa é uma forma de garantir o direito dos alunos estudarem. “Com a presença dos policiais nas ruas próximas aos colégios e na própria instituição, os adolescentes ficam mais tranquilos e seguros, o que amplia o rendimento escolar daqueles que realmente querem estudar”.

De acordo com o coordenador do Programa Ronda Escolar, capitão Ubiracy Vieira, desde que o projeto teve início, em 2009, houve uma redução considerável no número de ocorrências. “Os registros tiveram um decréscimo de 30%, o que representa um saldo positivo. As escolas estaduais são o principal foco por terem uma concentração maior de adolescentes. Nosso trabalho não é apenas de coerção, mas também de conscientização dos jovens”.

Para atuar no Programa Ronda Escolar, os policiais passam por um curso onde aprendem Direitos Humanos, Constitucional e a Cartilha do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Além de orientar o grupo sobre como abordar os jovens sem agredir seus direitos, o curso ajuda a preparar os policiais para darem palestras sobre temas diversificados, como drogas, papel da Polícia Militar e gravidez na adolescência.

A expectativa, segundo o comandante geral da PM, coronel Nilton Mascarenhas, é de que este ano o número de ocorrências seja 50% menor que o do mesmo período do ano passado. “A meta desejada, como pai e como comandante, é de zero. Mas, sabemos que é utopia, então desejamos que a redução seja de 70 a 80%. Não ficamos felizes quando sabemos de ocorrências em escolas porque a instituição é o ambiente de aprendizado e de cultura”, afirmou.

O secretário da Educação, Osvaldo Barreto, aposta no programa como forma de conscientização dos jovens para uma cultura de paz. “Nenhum sentido repressivo do programa é aceitável. A escola é local de educação. Quando há necessidade, a polícia vai interferir pontualmente. Mas, o Ronda Escolar é um programa de conscientização dos jovens para adotarem uma cultura de paz”, finalizou.

Cultura de Paz

Além do Ronda Escolar, a Secretaria da Educação (SEC) está trabalhando ações em parceria com comunidades. Dentre os projetos trabalhados estão o Escola Aberta que, nos fins de semana, envolve a comunidade escolar e local com oficinas de esporte e lazer, cultura e arte, saúde, informática e trabalho, além de oficinas específicas. O Mais Educação, por exemplo, é uma espécie de reforço escolar que inclui atividades educativas e revitalização nas escolas que melhora o funcionamento das unidades. Todos os esforços visam contribuir para uma melhor formação educacional dos adolescentes, como explica o secretário Osvaldo Barreto. “O ronda escolar é complementar a todos estes projetos que fazemos com as comunidades. É uma forma de melhorar a qualidade da educação e inibir a violência. Com isso, estamos oferecendo saídas para os jovens não adentrarem no mundo do crime”

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 107976 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]