Projeto perspectivas em movimento traz capacitação para professores da rede estadual

Logomarca do Jornal Grande Bahia.
Logomarca do Jornal Grande Bahia.

Para desenvolver habilidades artísticas voltadas à dança e ao teatro, o projeto Perspectivas em Movimento vai capacitar professores da rede estadual para estimular e potencializar alunos com necessidades especiais. O projeto foi um dos contemplados no edital Formação e Qualificação Artístico-Cultural realizado pela Secretaria de Cultura do Estado (Secult), por meio da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb).

A festa de lançamento será realizada na próxima terça-feira (23/03/2010), às 17h, no Auditório da Coordenadoria Ecumênica de Serviço (Cese), na Rua da Graça, 164 – Bairro da Graça. Participam do lançamento o cantor e compositor Evangel Vale e a sambista baiana Juliana Ribeiro.

“A Secretaria de Cultura é a principal financiadora desse projeto que tem como objetivo a capacitação de pessoas com deficiência para que sejam autoconfiantes”, explica Ninfa Cunha, coordenadora do projeto. Para ela, a formação da pessoa com deficiência, na área do teatro/dança, possibilitará a sua qualificação profissional, criando condições para o seu reconhecimento e participação efetiva nos movimentos artístico-culturais da cidade.

Dançarina profissional e coordenadora da Companhia de Dança RodArt formada por quatro dançarinos com necessidades especiais, Ninfa compreende as dificuldades encontradas para formação técnica. “Sentíamos uma carência devido à falta de acessibilidade em todos os sentidos, arquitetônicos, comunicacionais e com os profissionais do ensino superior”, completa.

O diretor de dança Funceb, Alexandre Molina, está atento para a questão da acessibilidade através das práticas artísticas contemporâneas. “O assunto vem ocupando cada vez mais a agenda de discussões em diferentes campos e nas artes não poderia ser diferente”, diz Molina. Segundo ele, existem muitas iniciativas de produção por artistas com deficiência e propostas como esta garantem um espaço de efetiva atuação.

“Focar na formação profissional para a pessoa com deficiência ou para quem trabalha com este público, especialmente na educação, configura-se como uma ação estruturante, deslocando o foco do problema para uma possibilidade real de intervenção social e artística”, completa o diretor.

Programa

As aulas terão início em abril, com duração de seis meses. São 64 vagas disponíveis, 32 para pessoas com deficiência e 32 para professores interessados em se especializar. Para participar das oficinas, os interessados devem ser maiores de 16 anos e ter alguma habilidade no campo das artes.

Os professores devem pertencer à rede púbica de ensino, participar de programa de inclusão ou ter interesse artístico. As aulas serão ministradas pelo diretor do Espaço Aberto Cultural Vánacontramão, Walter Rozadilla, e acompanhamento de Ana Rita Ferraz, psicoterapeuta e doutoranda em Educação e Contemporaneidade da Universidade do Estado da Bahia (Uneb).

Segundo Ninfa, esse projeto é de extrema importância para a profissionalização de pessoas com deficiência em dança-teatro e para professores que irão vivenciar as questões que envolvem o cotidiano das pessoas com deficiência e que aprenderão a lidar com alunos com deficiência na sala de aula, possibilitando uma melhor comunicação entre eles.

O projeto conta ainda com o apoio da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, Cese, Instituto Anísio Teixeira (IAT), Associação Baiana de Cegos (ABC), Acesso e Reintegração à Comunicação, Cultura e Arte (Arcca), Centro de Vida Independente (CVI) e Associação Especializada Françoise de Laval.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 114868 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.