Programa Ronda Policial denuncia: prefeitura de Serra Preta mantém em funcionamento escola dentro do cemitério

A primeira dama do município e secretária de educação, Geane Batista, mantém em funcionamento dentro do cemitério do distrito do Ponto uma escola com crianças na faixa etária de 11 e 12 anos.
A primeira dama do município e secretária de educação, Geane Batista, mantém em funcionamento dentro do cemitério do distrito do Ponto uma escola com crianças na faixa etária de 11 e 12 anos.
Cemitério de Serra Preta no Distrito do Ponto.
Cemitério de Serra Preta no Distrito do Ponto.
A primeira dama do município e secretária de educação, Geane Batista, mantém em funcionamento dentro do cemitério do distrito do Ponto uma escola com crianças na faixa etária de 11 e 12 anos.
A primeira dama do município e secretária de educação, Geane Batista, mantém em funcionamento dentro do cemitério do distrito do Ponto uma escola com crianças na faixa etária de 11 e 12 anos.

O papel da imprensa é o de ser vigilante dos valores da democracia, levar informações de caráter relevante que contribuam para o próprio entendimento da sociedade, ampliando o debate dos caminhos que as ações públicas devem seguir. Neste aspecto, o radialista Valter Vieira âncora do programa Ronda Policial (Rádio Subaé 1080 AM – Diariamente das 12 às 14 horas) denúncia o desrespeito praticado com as crianças de Serra Preta.

Uma das pastas que obtêm do Governo Federal o maior volume de recursos é a Educação. Em Serra Preta, município próximo a Feira de Santana. A primeira dama e secretária de educação, Geane Batista, mantém em funcionamento dentro do cemitério do distrito do Ponto uma escola para crianças na faixa etária de 11 e 12 anos.

É caso para o Ministério Público Estadual e Federal. Eles devem proceder a amplas investigações criminais contra a administração do prefeito Adeil Figueiredo. Que objetive o esclarecimento do destino das verbas federais que deveriam ser utilizadas na melhoria e manutenção do ensino no município. Também devem apurar o crime social que se comete contra as crianças.

Como se não bastasse o absurdo de ter que estudar dentro de um cemitério. O local possui condições sanitárias questionáveis, exalado fétidos odores. Sacos de cimento e materiais de construção se misturam a cadeiras escolares, estas com péssimo estado de conservação.

As duas salas de aulas do Grupo Escolar do Ponto de Serra Preta, localizado na capela do cemitério do distrito, representam o completo desrespeito à vida humana, um escárnio a ser combatido por toda a sociedade brasileira. Inépcia e incompetência formam a síntese da gestão do casal Geane Batista e Adeil Figueiredo.

Confira imagens do Cemitério de Serra Preta no Distrito do Ponto

[wp-flowplus] 

Sobre Carlos Augusto 9707 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).