Presidente Lula: Invistam no Brasil, pois teremos energia suficiente

Lula explicou que as novas diretrizes do governo permitirão que as companhias que vierem a explorar os blocos de petróleo e gás tenham que repassar parcelas dos lucros aos cofres da União.Lula explicou que as novas diretrizes do governo permitirão que as companhias que vierem a explorar os blocos de petróleo e gás tenham que repassar parcelas dos lucros aos cofres da União.
Lula explicou que as novas diretrizes do governo permitirão que as companhias que vierem a explorar os blocos de petróleo e gás tenham que repassar parcelas dos lucros aos cofres da União.

Lula explicou que as novas diretrizes do governo permitirão que as companhias que vierem a explorar os blocos de petróleo e gás tenham que repassar parcelas dos lucros aos cofres da União.

Num palanque montado no interior da Usina Termelétrica Euzébio Rocha (UTE), em Cubatão (SP), o presidente Lula conclamou aos investidores para que mantenham seus negócios no Brasil, pois o país terá energia suficiente para permitir o funcionamento do parque industrial brasileiro. A térmica inaugurada por Lula, segundo ele destacou, deveria estar funcionando há anos. Com investimentos da Petrobras, a unidade situada na Baixada Santista é prova que o país possui recursos energéticos para que as máquinas sigam no ritmo acelerado de produção. Conforme o presidente, tal fato reforça a tese de que o Brasil vive “um momento de quase estado de graça”.

O presidente frisou ainda que o marco regulatório do setor de petróleo e gás, inclusive com a exploração na camada do pré-sal, permitirá a obtenção de recursos suficientes para investimentos no desenvolvimento do país. E a produção extraída das águas profundas resultará em combustível com elevado valor agregado, permitindo como consequência, mais divisas aos cofres públicos.

“O Brasil está vivendo esse momento em que a Petrobras descobre o pre-sal. Só no Campo de Tupi teremos quantidade de reserva igual a que tínhamos antes. Porém, não queremos vender óleo cru. Queremos colocar valor agregado para que possamos ter mais dinheiro para investir na educação. Esse petróleo é para dar ao povo brasileiro aquilo que o Brasil deveria ter dado há muito tempo”, afirmou.

Discurso

Lula explicou que as novas diretrizes do governo permitirão que as companhias que vierem a explorar os blocos de petróleo e gás tenham que repassar parcelas dos lucros aos cofres da União. Para administrar estes recursos, segundo sinalizou, o governo cria “uma empresa enxuta”. Numa outra linha de ação, conforme disse, o governo vem alavancando o setor da construção naval e assegurando produção suficiente de energia elétrica.

“Esse país não quer ser exportador de ferro, soja e suco de laranja. Estamos sinalizando para os investidores que podem vir fazer investimento no Brasil, pois vamos ter energia suficiente. Em 2001, tínhamos água sobrando no Sul e não tínhamos linha de transmissão. Agora, temos linha de tansmissão. Nunca mais a gente vai ter apagão. A não ser se houver as intempéries. Aí, com a zanga de Deus a gente baixa a cabeça e faz a coisa certa para não errar outra vez”, explicou.

No discurso, o presidente destacou também o fato de o país ter ficado, por mais de 20 anos, sem investimentos e os engenheiros que se formavam no Brasil buscavam trabalho no mercado financeiro. Lula lamentou que durante muito tempo as empresas não fixavam placas com ofertas de vagas para tais profissionais. Lula também questionou o fato de, nas últimas décadas, os governos e segmentos da sociedade defenderam e, em várias casos, conseguiram as privatizações de empresas estatais dos setores de telecomunicações, energia, siderurgia, portos e ferrovias. O presidente utilizou como exemplo a tentativa de se vender a Petrobras.

Lula lembrou também o período em que o país era subserviente ao FMI. Segundo ele, o cenário mudou. O país passou a ser credor do FMI e conta com reservas financeiras em dólar suficientes que permitiram atravessar a fase mais aguda da crise mundial de 2009. “Só chegamos ao dia de hoje porque em alguns momentos a gente teve coragem. Hoje não devemos nada ao FMI e eles nos devem US$ 14 bilhões e o Brasil tem reservas cambiais de US$ 241 bilhões. É por isso que vamos gerar mais dois milhões de empregos em 2010. E vamos fazer três refinarias. E a indústria automobilística faz mais carros e vende mais carro”, sinalizou.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]