Oposição mente ao negar privatizações na era FHC | Por Emiliano José

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.

O deputado Emiliano José (PT-BA) criticou hoje (23/03/2010) o PSDB e o DEM (ex-PFL) por tentarem esconder que o governo FHC quis privatizar a Petrobras, o Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Furnas. ” A oposição, decididamente, anda sem rumo e mentindo”, disse ele.

As declarações de Emiliano foram feitas para refutar os ataques dos tucanos e demos à ministra Dilma Roussef que, no IV Congresso do PT, abordou a tentativa do governo FHC de privatizar as quatro empresas. Os senadores Arthur Virgilio (PSDB-AM), Álvaro Dias (PSDB-PR) e José Agripino (DEM-RN) chegaram a dizer que a ministra teria mentido.” A mentira é dos senadores, que deitaram falação contra Dilma Rousseff. Eles tiveram a desfaçatez de negar que houvesse a disposição do governo FHC de privatizar as empresas a que a ministra se referiu”, disse o parlamentar.

Emiliano citou matéria da Gazeta Mercantil, de 10 de dezembro de 1998, cujo título era “Bornhausen quer vender Petrobras”, na qual o então presidente do PFL, Jorge Bornhausen, à época senador, “dizia, com todas as letras, e sem qualquer escamoteação, da necessidade de o programa de privatização das estatais incluir a Petrobras e o BB”.

Emiliano lembrou que Bornhausen afirmou que ” só as privatizações poderiam dar mais segurança ao País para enfrentar as turbulências internacionais”. Para o deputado petista, foi graças a essa “loucura neoliberal que os pefelistas e os tucanos quase levaram o Brasil à falência. Sorte do país é que a sabedoria do povo brasileiro mudou tudo a partir de 2002, com a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva”.

DESMONTE DO ESTADO – O deputado recordou ainda que na mesma época, em matéria da Folha de São Paulo, sob o título “PFL pressiona pela venda da Petrobras”, Bornhausen ia ainda mais longe, defendendo o desmonte radical do Estado, com a privatização, segundo o jornal, inclusive da Petrobras e do BB. “A matéria é rica na explicação. A venda da Petrobras e do BB já havia sido defendida pelo PFL na discussão do programa de governo do presidente FHC”.

Emiliano apontou também, como prova das intenções privatistas do governo FHC,o Memorando de Política Econômica, de 8 de março de 1999, apresentando pelo governo do PSDB e então PFL ao FMI. No documento está comprovada a intenção de privatização parcial do BB, CEF e Petrobras e a privatização completa de Furnas.

” O que o governo FHC fez foi um irresponsável processo de privatização, entregando de mão beijada um valioso aparato estatal. Não o fez mais porque houve
resistência do povo brasileiro e porque a eleição de Lula impediu que essa obra destrutiva continuasse”, afirmou Emiliano José.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 123279 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.