Ministro Geddel defende o retorno do Fundo de Defesa Civil

Logomarca do Jornal Grande Bahia.
Logomarca do Jornal Grande Bahia.

A reativação do Fundo Nacional de Defesa Civil, para suprir a necessidade de fontes de recursos para as ações da Defesa Civil, sobretudo programas preventivos, foi defendida pelo ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima. Ele fez essa afirmação ao abrir a 1ª Conferência Nacional de Defesa Civil e Assistência Humanitária, que prossegue até esta quinta-feira, em Brasília.

“Tenho plena convicção de que este é o caminho para darmos sequência às ações de prevenção, socorro, resposta e assistência à população afetada por desastres. Não podemos ficar reféns de medidas provisórias. Daqui deverá sair diretrizes claras para que possamos identificar fontes de recursos para o fundo”, disse o ministro.

A Conferência acontece no Centro de Convenções Brasil 21, em Brasília. Os principais objetivos são os de avaliar a situação da Defesa Civil hoje, traçar diretrizes de atuação e fortalecer a participação social. Convocada pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, servirá para estabelecer legitimidade das propostas discutidas nas etapas municipais e estaduais, realizadas de novembro de 2009 a março de 2010.

Durante três dias, mais de 1.500 delegados de todo o país discutem, entre outros temas, a adequação da estrutura administrativa do sistema para que se consiga dar conta dos processos de mudanças climáticas, do crescimento da população e dos problemas das grandes cidades. Outro destaque será a mudança de paradigma quanto à assistência humanitária no Brasil, para que seja integral e não só pós-desastre.

A secretária Nacional de Defesa Civil, Ivone Valente, alertou para a necessidade de serem encontradas formas de aumentar a participação da sociedade nas políticas públicas de defesa civil: “O processo de troca de experiências e debates em torno da Defesa Civil é o nosso maior ganho. O que estamos iniciando não será alcançado à curto prazo, sobretudo porque quando falamos em prevenção e preparação, contemplamos mudança de cultura”.

Segundo a secretária, a Conferência “é um convite, um marco histórico, para que com respeito à pluralidade cultural, social, política, científica e econômica, saiamos daqui com diretrizes para a elaboração de políticas públicas capazes de preparar a todos para o enfrentamento e gerenciamento dos riscos naturais, ambientais e tecnológicos”.

Também participaram da mesa de abertura o diretor do Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador, Guilherme Franco Neto, o Embaixador de Taiwan, George Pu, o representante da secretaria-geral da Presidência da República, Marcelo Pires, a presidente da Associação dos Desabrigados e Atingidos da Região de Baús/SC, Tatiana Reichert, e o representante do Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres da Universidade de Santa Catarina, Edésio Jungles.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 107965 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]