Jairo Carneiro faz defesa de Fernando de Fabinho e diz que Democratas sofreram grave perda, e diz que Tarcízio Pimenta realiza bom governo em Feira de Santana

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Logomarca do Jornal Grande Bahia.
Logomarca do Jornal Grande Bahia.

Em entrevista ao radialista Flámario Mendes, o deputado federal Jairo Carneiro (PP/BA ex-DEM) fez uma veemente defesa do seu ex-colega de partido, Democratas, e atual colega da base governista, Fernando de Fabinho. Este vem sendo alvo de ataques de petistas barbarenses e membros do DEM, que tentam de minar sua credibilidade junto ao governo de Jaques Wagner.

Em sua fala sobre o colega, Jairo Carneiro, destaca que a inda de Fabinho para a base petista “Trata-se de uma grande conquista para o governo Wagner”, e continuou “ataques são indelicados e injustos”, “o partido a que ele pertenceu sofreu uma grande perda”, “é um cidadão que teve quase 165 mil votos, sendo o terceiro mais votado da coligação dos Democratas e o quinto mais votado no estado da Bahia”.

Na opinião de Jairo “os opositores tentam diminuir ou menosprezar a importância do Deputado Fernando de Fabinho, quando este tem relevantes serviços prestados à sociedade feirense. Diferente de alguns políticos que atualmente lhe fazem ataque.”, explica sem citar nomes.

Elogios a Pimenta

O deputado Jairo mantém nomes indicados na atual administração do prefeito de Feira de Santana, Tarcízio Pimenta. Entre eles, o secretário de cultura Euclides Artur Costa de Andrade e o chefe de gabinete da secretária de saúde, seu filho, Jairinho. O parlamentar teceu elogios a administração de Pimenta e diz ser “realizadora de uma grande obra”, sobre a personalidade do prefeito falou que era “um homem de diálogo e que conduz a cidade com competência”.

Estranhamente ao mesmo tempo em que elogia um membro do Democratas o deputado de forma indireta tecia duras críticas ao partido a que pertencera. Demonstrando uma posição ambivalente.

Relação do prefeito com o PP

A presidência do Partido Progressista feirense é conduzida pela deputada estadual Eliana Boaventura, que mantém uma relação tencionada com a administração de Tarcízio Pimenta. Sendo alvo de ataques constantes por membros que apóiam o governo municipal, a exemplo do vereador Getúlio Barbosa que em recente entrevista ao JGB criticou duramente a liderança de Eliana.

A deputada não conta com nomes indicados ou espaço político na gestão de Pimenta. Embora ele próprio reconheça e justifique o posicionamento adotado em relação à ela, durante entrevista concedida ao JGB, explicando: “O compromisso houve. Mas a base política seguida pela deputada, após a eleição foi outra”. O que o mantém, com uma posição ambivalente junto ao PP, ou seja, se por um lado membros do PP são prestigiados, por outro, são rechaçados.

Eleições 2010

O jogo político/eleitoral de 2010 tornou-se extremante complexo. Jogos de cooptação e união de partidos e pessoas que antes mantinham ideologicamente afastados. Infidelidades partidárias e pouco apreço à própria historia política dos indivíduos envolvidos neste processo, não foram devidamente compreendidos pelo cidadão e pelos analistas políticos.

Três fatores são preponderantes para iniciar uma análise mais profunda: a liderança nacional inconteste do presidente petista Luís Inácio Lula da Silva, a morte do senador Antônio Carlos Magalhães e a ascensão do petismo ao governo da Bahia. Trazem para Bahia e o Brasil do século 21, o redesenho das forças e da forma de se fazer política.

Algo tem se perdido, e isto é um fato: o apreço ao correto e profundo embate ideológico sobre o modelo de desenvolvimento socioeconômico que os brasileiros devem seguir. Diminuído e personalizando-se os posicionamentos dos indivíduos, perde-se a perspectiva do embate social, prevalecendo o interesse pessoal em detrimento da valorização do conjunto de idéias. Isto é algo perigoso para a Democracia.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 10110 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).