Governador Jaques Wagner defende distribuição do Pré-sal para os estados mais pobres

Logomarca do Jornal Grande Bahia
Logomarca do Jornal Grande Bahia

São Paulo, Rio e Espírito Santo estão errados, diz governador.

Sobre os royalties do pré-sal, o governador defende a tese de que devem ser distribuídos de acordo com a população e a riqueza ou a pobreza de cada estado, medidas pelo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Wagner acredita que São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo estão errados porque querem ficar com a maior parte dessa riqueza. “Eu não vejo porque, já que o petróleo foi descoberto por uma empresa que pertence a todos os brasileiros”, argumenta.

Segundo ele, o petróleo está afastado da costa e, portanto, não implica em nenhum prejuízo ambiental. “Minha posição é essa desde o começo: uma distribuição que seja justa para todo o povo brasileiro e não apenas para três estados. Agora tem essa discussão sendo feita no Senado e eu espero que o bom senso prevaleça de tal forma que a gente possa ter essa riqueza fazendo bem para todos os brasileiros”.

O governador também analisa o recorde de geração de emprego em janeiro e fevereiro – com 20,4 mil novos postos de trabalho nestes dois meses. Durante o programa, o governador Jaques Wagner comenta ainda a missão no Oriente Médio e a nova visita do presidente Lula para inaugurar o Gasene e assinar a abertura da licitação que dá início ao processo das obras da ferrovia Oeste-Leste.

Para Wagner, é uma alegria ver que a missão de gerar mais emprego, trabalho e renda para dar dignidade e cidadania ao povo baiano, está acontecendo em um ritmo acelerado. “Esse ano promete. Eu espero que os próximos meses possamos ter resultados positivos. E é claro que isso é conseqüência: primeiro, do momento bom que está a economia brasileira como um todo; segundo, do trabalho que a gente vem fazendo aqui no nosso governo”, relacionou.

Wagner disse que a transparência e os investimentos sociais na área de saúde, habitação, saneamento e educação também são geradores de emprego e renda e contribuem também com a melhoria da economia. “Vamos continuar trabalhando nessa mesma direção. Fazendo mais para quem mais precisa. Fazendo primeiro pelo social, tendo muita transparência na relação com o empresariado. E tudo isso acaba trazendo como consequência um presente melhor: emprego para quem precisa trabalhar e sustentar a sua família”.

Nesta edição, Wagner lembrou, mais uma vez, que o presidente Lula vai estar na Bahia na sexta-feira (26), no eixo Itabuna-Ilhéus, inaugurando o Gasene, gasoduto que vai trazer gás natural do Sul do país até Catu e interligar toda a Bahia e todo o Nordeste. Na ocasião, o presidente também vai assinar o edital de licitação da ferrovia Oeste-Leste, que finalmente começa a virar uma realidade.

“Para nós, é motivo de alegria mais uma vez receber esse campeão de popularidade no Brasil e no exterior. Esse amigo pessoal, esse amigo do povo baiano, trazendo mais obras, mais emprego, e mais desenvolvimento”, afirmou Wagner.

Oriente médio – Sobre a viagem ao Oriente Médio, Wagner fez contatos em Israel e na Jordânia para a captação de investimentos para a Bahia. No caso de Israel, na área de agricultura, de água e também na área de tecnologia, havendo a possibilidade da vinda, para o Parque Tecnológico em Salvador, de uma empresa de tecnologia avançada daquele país.

“O meu balanço é muito positivo. Desde sexta-feira da semana passada já retomei os trabalhos, mas eu quero registrar que me alegrou muito, principalmente ver o carinho daqueles povos pelo nosso país e pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva”.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109706 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]