Feira de Santana: escritório do Ministério do Trabalho apresenta infiltrações, cupim, mofo e problemas hidráulicos, elétricos e mobiliário

Escritório do Ministério do Trabalho apresenta infiltrações, cupim, mofo e problemas hidráulicos, elétricos e mobiliário.Escritório do Ministério do Trabalho apresenta infiltrações, cupim, mofo e problemas hidráulicos, elétricos e mobiliário.
Escritório do Ministério do Trabalho apresenta infiltrações, cupim, mofo e problemas hidráulicos, elétricos e mobiliário.

Escritório do Ministério do Trabalho apresenta infiltrações, cupim, mofo e problemas hidráulicos, elétricos e mobiliário.

Os servidores do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) em Feira de Santana têm vivido dias difíceis. O imóvel que abriga a Gerência Regional do Trabalho (GRTE/Feira) encontra-se em situação degradante. Infiltrações, cupim, mofo, problemas hidráulicos e de rede elétrica, calor em excesso e mobiliário caindo aos pedaços são apenas algumas das queixas dos trabalhadores que atuam na GRTE/Feira.

Existem diversos pontos com goteiras e focos do mosquito da dengue (Aedes aegypti) estão por todas as partes. Queixas de crises de rinite alérgica e outros distúrbios respiratórios, provavelmente ocasionados pelo excesso de umidade e sujeira no local, também são recorrentes. Há três meses houve um princípio de incêndio no almoxarifado, o que causou pânico entre os trabalhadores. Apenas um condicionador de ar funciona, o que ocasiona constante desconforto térmico. Pedaços da fachada estão caindo com freqüência e animais circulam no hall de entrada.

Quem também sofre é a comunidade, que reclama do calor e da falta de estrutura no atendimento, onde falta até estopa pra limpar os dedos após o arquivamento das impressões digitais das Carteiras de Trabalho. O Sindicato dos Auditores Fiscais do Trabalho na Bahia (Safiteba) tomou conhecimento do problema há um ano e denunciou as condições de trabalho dos profissionais que ali transitam.

Em junho do ano passado, o Sindicato solicitou a elaboração de um laudo técnico por um engenheiro, que condenou as condições de segurança do prédio. O documento foi encaminhado à Superintendência Regional do Trabalho (SRTE/BA) e logo depois os servidores da GRTE/Feira receberam a visita da então superintendente, Norma Pereira.

Em setembro, um novo espaço foi alugado para abrigar temporariamente a sede da Gerência. Contudo, o imóvel residencial não atende a todas as necessidades de infra-estrutura e teve de sofrer adaptações para o formato de repartição pública, o que já dura cinco meses.

RESOLUÇÃO – A diretoria do Sindicato se reuniu, no dia 9 de março, com a atual superintendente regional do Trabalho, Isa Simões, para repassar os informes e entregar uma cópia do laudo pericial. De acordo com ela, as providências já estão sendo tomadas e, possivelmente até o fim de março, os servidores serão relocados para as novas instalações.

A grande preocupação dos servidores agora é que, com a iminência do período de chuvas, a situação fique ainda pior. O Auditor Fiscal do Trabalho José Alfredo afirma que, caso não hajam avanços até a próxima semana, AFTs e servidores administrativos irão encaminhar uma carta às autoridades competentes e comunicarão uma possível data de paralisação das atividades em Feira de Santana. “Não temos mais condições de trabalhar nesse sufoco! Se não houver pressão, nada vai mudar”.

Saiba +

Gerência Regional do Trabalho e Emprego em Feira de Santana

Titular: José Batista Santana

Rua Rio Paraná, 170 | CEP 44055-270

Telefone: (75) 3625-3034 | Fax: (75) 3625-7026

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]