É preciso criar condições para a igualdade de gênero, diz ministra brasileira

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Logomarca do Jornal Grande Bahia..
Logomarca do Jornal Grande Bahia..

Nilcéa Freire, da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, participou da 54ª sessão da Comissão sobre o Estatuto da Mulher; ela afirmou que é necessário destinar orçamento, e que os mecanismos de promoção da igualdade tenham autoridade política e poder de coordenação.

O mundo precisa desconstruir culturamente o machismo e a discriminação contra a mulher.

A afirmação é da ministra brasileira Nilcéa Freire, da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, que participou da 54ª sessão da Comissão sobre o Estatuto da Mulher. O encontro vai até 12 de março na sede das Nações Unidas.

Sensação

Em entrevista à Rádio ONU, em Nova York, a ministra disse que, ao ouvir os relatos dos países, há a sensação de que não existe desigualdade de gênero porque todos estão empenhados em romper as diferenças.

Mas ela lembrou que a prática é outra, já que é preciso destinar orçamento e que os mecanismos de promoção da igualdade tenham autoridade política e poder de coordenação.

“Quinze anos se passaram depois de Pequim e se nós olharmos a Plataforma hoje, ela continua atual. Portanto é preciso criar condições para que se passe efetivamente das palavras à ação”, afirmou.

Preservativo Feminino

A ministra também falou sobre temas como a estratégia de prevenção e combate ao HIV entre mulheres e meninas.

Nilcéa Freire ressaltou que as mulheres estão sujeitas a situações de vulnerabilidade diferentes dos homens e precisam de ferramentas específicas, como o preservativo feminino.

“Hoje por razões de custo e avaliação de uso, inclusive de pouca pesquisa em torno dele, o preservativo não é acessível a todas as mulheres”, disse.

Segundo a ministra, o Brasil lançou em 2007 um plano integrado contra a feminização da Aids e outras doenças sexualmente transmissíveis.

Ela afirmou que uma das metas do governo é ampliar o uso do preservativo feminino no país. O objetivo seria distribuir, até 2011, 10 milhões de preservativos.

*Com informações da Rádio ONU

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113790 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]