Cúpula do DEM tenta convencer Aécio a ser vice de Serra

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Aécio Neves e José Serra.
Aécio Neves e José Serra.
Aécio Neves e José Serra.
Aécio Neves e José Serra.

A cúpula nacional do Democratas vai aproveitar as homenagens ao centenário de Tancredo Neves para tentar convencer o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), a fazer parte da chapa com o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), na disputa pela Presidência da República nas eleições deste ano. O deputado ACM Neto, vice-presidente nacional do Democratas, afirmou hoje (01), em Salvador, que vai conversar com o governador mineiro na próxima quinta-feira, dia 4, em Belo Horizonte, com o objetivo de ressaltar a posição do partido, que é a favor da chapa Serra-Aécio.

“Nós do Democratas acreditamos que está é a melhor chapa da oposição na disputa presidencial. Agora, temos de convencer o governador Aécio Neves (a aceitar ser vice de Serra). Vamos aproveitar as homenagens a Tancredo Neves para conversar mais uma vez com ele”, disse ACM Neto, em entrevista ao programa Show do Marão, apresentado por Mário Freitas na rádio Excelcior.

O deputado lembrou que Minas Gerais e São Paulo possuem juntos 33% do eleitorado brasileiro, enquanto todo o Nordeste, por exemplo, tem 27%. “Isso mostra a importância da eleição nesses dois estados, que são governados pelo PSDB. E isso mostra também porque o PT tem tanto medo dessa chapa Serra-Aécio. São dois governadores que têm feito excelentes administrações e que exercem influência em todo o país”, afirmou ACM Neto.

O democrata disse também não acreditar numa eventual desistência de Serra diante do crescimento da ministra petista Dilma Rousseff (Casa Civil) nas pesquisas. “Serra já disputou a Presidência em condições muito menos favoráveis que hoje, quando enfrentou o próprio Lula em 2002 numa eleição em que não era menos conhecido pela população. De modo que esse é o grande momento de Serra”.

Sobre Carlos Augusto 9652 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).