Parlamentares insistem no diploma para atuação de jornalistas

Senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE).Senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE).
Senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE).

Senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE).

Enquanto sindicatos e setores do governo se desentendem quanto à obrigatoriedade do diploma para o exercício do jornalismo, parlamentares favoráveis à graduação específica criam projetos de lei e emendas constitucionais para regulamentar a profissão, observa o Portal Imprensa.

O Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou a exigência do diploma em 17 de junho de 2009. A partir daí, no Congresso, foram apresentadas duas propostas de emenda constitucional (PEC) sobre o tema:uma delas é de autoria do senador Antônio Carlos Valadares (PSB-PE), e a outra, do deputado Paulo Pimenta (PT-RS). Também foi criada uma frente parlamentar em defesa do diploma.

Outro projeto de lei do deputado federal Paulo Pimenta exige o diploma na admissão para cargos de jornalista, em qualquer dos Três Poderes, mesmo que o funcionário seja terceirizado ou preste serviço por meio de contrato.

Nos legislativos estaduais e municipais, deputados e vereadores também apresentaram diversos projetos de lei exigindo o diploma para cargos públicos de jornalista, como nos casos de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Amazonas.

As assembleias legislativas do Paraná e do Rio de Janeiro criaram frentes parlamentares em defesa do diploma.

*Com informações do Centro Knight.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]