Organização garante a permanência do Brasil Open em Costa do Sauipe

Logomarca Jornal Grande Bahia.
Logomarca Jornal Grande Bahia.

O Brasil Open completou uma década de existência em Costa do Sauípe com um balanço positivo, segundo a organização do maior torneio de tênis do País. O presidente da Koch Tavares, empresa que realiza a competição, e diretor do torneio Luis Felipe Tavares revela interesse em manter o ATP em Costa do Sauípe, negociando a ampliação do seu contrato.

O contrato vigente prevê a realização das competições até 2011, mas a ideia é que um novo acordo de mais três anos seja firmado. “Estamos satisfeitos com o desenvolvimento do evento no local. Sempre tem comentário sobre uma possível saída, mas a nossa ideia é continuar e haverá negociação para renovar”, informa Tavares.

Para o diretor do torneio, a edição que terminou no domingo atingiu os objetivos. Ele lamentou apenas a chuva que impediu a realização de seis jogos na quinta-feira. Com o adiamento das partidas, o número um do País, o paulista Thomaz Bellucci, teve que jogar duas partidas de simples em um mesmo dia e acabou derrotado pelo compatriota Ricardo Mello nas quartas de final.

Para evitar novos imprevistos com a chuva, Tavares prometeu providenciar a utilização de lonas na próxima edição. Ainda segundo ele, há estudos para modificações no complexo baiano para 2011. Dobrar ou triplicar o espaço da área comercial entre as quadras. Ampliada para receber 3.500 pessoas por exigência da ATP, a arena deve ter capacidade novamente aumentada, em 20%.

A presença de público, surpreendeu neste ano. Mesmo sem representantes brasileiros na final, o espaço recebeu 2.900 mil espectadores no último dia do torneio. Segundo a organização, houve um acréscimo da média diária de torcedores, comparando-se a 2009– 2.500 mil para 3.100.

A torcida, aliás, sempre chama a atenção em Costa do Sauipe. Os torcedores interagem de forma intensa e são advertidos por árbitros e tenistas. No ano passado, o espanhol Nicolas Almagro discutiu rispidamente com torcedores.

Na edição deste ano, a revolta ficou por conta do chileno Nicolas Massu, que também discutiu com o público, mas sem tomar maiores proporções. O campeão, o espanhol Juan Carlos Ferrero, rasgou elogios ao ATP brasileiro. “Estou muito satisfeito. A quadra central estava excelente e só precisa melhorar o nível das quadras secundárias”, analisou, após conquistar seu primeiro título em Sauípe, o quarto da Espanha na disputa

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115078 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.