Jornada Pedagógica 2010: Revolução na educação ou administração do caos?

Logomarca Jornal Grande Bahia.
Logomarca Jornal Grande Bahia.

Queremos dar as boas vindas ao novo ano letivo que se inicia. No entanto, para além das expectativas anunciadas pelo executivo como forma de encobrir o caos na educação municipal, gostaríamos de apresentar a realidade, discutir seus principais problemas e apresentar alternativas que tenham como princípios a defesa da educação PÚBLICA, GRATUITA e de QUALIDADE.

Para este presente ano letivo, retomaremos o debate dos “velhos problemas” na educação em Feira de Santana. Neste sentido, pensar em Jornada Pedagógica ou Projeto Político-Pedagógico sem, minimamente garantir as condições estruturais de nossas escolas, plano de cargos e salários dignos aos trabalhadores da educação, além das condições de acesso e permanência dos nossos estudantes nas escolas, é reprodução de discurso descolado da realidade.

Diante do exposto gostaríamos de compartilhar com a categoria, alguns questionamentos:

1º – As escolas em que vocês trabalham receberam a Proposta do Plano de Carreira construída no dia 15/12/2009? (A APLB ficou de enviar a proposta, ainda em dezembro de 2009, para todas as escolas da rede).

2º – Vocês foram convidados/as ou ainda souberam de alguma divulgação prévia da eleição para o Conselho do FUNDEB dia 06/01/2010? (Secretário de Educação coordenou os trabalhos, a direção da APLB estava presente sem ter uma preocupação de mobilização da categoria).

3º – As escolas em que vocês trabalham já possuem bebedouros digitais? Caso tenham, quantos litros de água conseguem “produzir” por dia? Antes da compra dos bebedouros digitais vocês foram consultados sobre as principais necessidades da escola?

4º – Que tipo de revolução na educação a introdução da lousa digital causou nas suas aulas? Foi uma reivindicação dos trabalhadores da educação? Quanto custa uma lousa digital? A quem interessa a compra das lousas digitais? Houve utilização da verba do FUNDEB para a compra dessas lousas?

5º – Será que alguma escola terá seu trabalho comprometido por não ter as mínimas condições de funcionamento, mesmo com o ano letivo sendo iniciado?

6º – Os trabalhadores da educação foram informados com antecedência sobre o tema da Jornada Pedagógica deste ano?

Como se pode perceber, os agentes diretos pelo processo educacional – professores e alunos – são relegados ao segundo plano nas questões referentes à tomada de decisões em nossas escolas. Precisamos agir seguindo na contramão do discurso que coloca como culpado pela falta de qualidade da escola, o professor.

Estamos convidando todos os que se sentem como nós, indignados com a situação ilustrada acima, que venham conosco lutar por outra perspectiva de educação.

“É preciso lutar… é possível vencer”

*Com informações da GEED ( Grupo de Estudos Educação em Debate)

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111165 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]